Enviado por: sirleimadr em 03/10/2016 150 leituras

Segurança Eletrônica 14ª Conferência Digital Security aborda melhores práticas e tecnologias para o segmento de varejo

14ª Conferência Digital Security aborda melhores práticas e tecnologias para o segmento de varejo

Profissionais da segurança debateram novidades e avanços para alavancar o desempenho do setor






Nesta terça-feira (27) a cidade de São Paulo recebeu a 14ª edição do Congresso Digital Security, evento que coloca em contato os profissionais e tecnologias da segurança eletrônica com potenciais mercados específicos. Realizada no Hotel Pergamon, o evento teve como tema “Soluções de Segurança para Varejo” e trouxe orientações e estudos de casos apresentados por profissionais renomados do segmento. Cerca de 120 convidados participaram do encontro.

 “Diferente das nossas outras Conferências Digital Security, esse encontro mostrou de forma prática como os varejistas podem prever e evitar perdas em seus faturamentos, por meio da segurança eletrônica e integrada. E isso, sem falar em furtos, mas apenas levando em conta o monitoramento e o controle de processos internos, fazendo com que a empresa deixe de perder dinheiro”,  pontuou o diretor comercial da VP Group e idealizador do projeto, Christian Visval. 

A primeira lição do dia contou com toda a expertise da Axis e seu conferencista, Paulo Santos, Gerente de Soluções Empresariais para a América do Sul. Ele trouxe soluções que podem desde realizar o controle de acesso e monitoramento de imagens à softwares que podem controlar as entradas na loja fora do horário do expediente. Monitorar e ordenar as programações das rádios corporativas simultaneamente, assim como as chamadas sonoras, também são as opções possíveis apresentadas pelo executivo.

O segundo assunto do ciclo de palestras foi ministrado pelo gerente de negócios da Digifort, Leonardo Ribeiro, que mostrou, durante sua exposição, recursos e aplicações do software da marca para o Varejo. Estudos de caso e soluções do software da Digifort, como a análise forense; integração entre o fluxo de caixa, produtos comercializados, cancelados e extraviados com o controle de acesso da loja; recurso de Multi-monitor (Video Wall) e gestão de todos os monitores ou do mosaico, foram os pontos altos da fala de Ribeiro.

Na sequência, Simão Fernandes, country manager da Agora SYS Brasil, trouxe as novidades da empresa europeia para a América Latina. Segundo ele, todas as soluções do software homônimo são personalizadas para atender às necessidades do cliente, além de o produto ser totalmente integrável a outros softwares e hardwares dos sistema antifurto usados no varejo em geral, como alarmes com vídeo, áudio e uma lista de verificação de eventos personalizada. Outra inovação que a europeia traz para os clientes da América do Sul, por contar com know how em shoppings centers portugueses, é a possibilidade de configurar e personalizar os acessos remotos do servidor, de forma que se torna possível gerenciar vários locais em apenas uma central de controle, reduzindo o custo alocado em cada local e diminuir os custos operacionais (um vigilante por uma câmera). 

Finalizando o encontro, o  especialista em Segurança Empresarial e diretor da Seg One, Adauto Lopes, abordou a prevenção de perdas e o impacto causado por elas no Varejo. De acordo com ele, há um conjunto de causas que tornam os números de prejuízo do comércio altíssimos no Brasil, como problemas operacionais, furto interno e externo, fraude de fornecedores e também erros administrativos. 

Para melhorar os processos, segundo Lopes, “é necessário qualificar o pessoal que gerencia a central de monitoramento, porque eles são o maior ativo da empresa, tendo em vista que a tecnologia cada vez mais vai ocupar o posto de trabalho das pessoas, mas que, ainda assim, o funcionário ainda será parte essencial deste sistema”. Outros erros apontados pelo especialista são o fato de as empresas não fazerem boletins de ocorrência de pequenos furtos e também a compra de recursos tecnológicos que não são necessários à demanda empresarial e, pior ainda, não saber utilizar todo o potencial do equipamento para otimizar a segurança do local. 

Próximos eventos

Em 25 de outubro será realizada a 15ª Conferência Digital Security, que será voltada para o público final e foca em soluções para bancos e instituições financeiras. As inscrições já estão abertas e é possível garantir a vaga pelo sitewww.congressodigitalsecurity.com.br/inscricao .

No dia 19 de novembro a cidade de São Paulo sediará o 3º Congresso Digital Security, no Palácio das Convenções Morumbi. Com o tema #Simplifique, o evento será uma maneira de expandir as fronteiras do conhecimento de integradores, empresários, coordenadores, diretores, analistas, consultores, gestores de marketing e outros profissionais ligados ao segmento de Segurança Eletrônica. 

Com um time de conferencistas formado por  Mário Sérgio Cortella (A arte de liderar - 5 Competências Essenciais), Marcos do Val (Estratégias de Redes Sociais e Superação), Ana Claudia Vanzelli (Comprometimento, uma questão de escolha! ), Maria Dalva Oliveira Rolim (Liderança e ética nos negócios) e Reinaldo Polito (Fale bem e venda mais!), o 3º Congresso Digital Security pretende promover entre os participantes uma mudança de mentalidade, de forma que cada um conheça, desenvolva e explore suas capacidades ao máximo. Inscreva-se pelo sitehttp://www.congressodigitalsecurity.com.br/inscricao/ . O custo para participar do evento é de R$ 390 e inclui acesso ao evento, material do congressista e certificado.

origem: http://www.revistadigitalsecurity.com ... -segmento-de-varejo-22470


Sirlei Madruga de Oliveira
Editora do Guia do CFTV
sirlei@guiadocftv.com.br

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?


Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.'