Enviado por: sirleimadr em 12/01/2017 294 leituras

CFTV Escola furtada 8 vezes em um mês é a primeira a receber câmeras no Amapá

Escola furtada 8 vezes em um mês é a primeira a receber câmeras no Amapá

A Escola Estadual Escola Professor Rodoval Borges, localizada no bairro Fonte Nova, em Santana, a 17 quilômetros de Macapá , é a primeira da rede pública a receber a instalação do novo sistema eletrônico de monitoramento. Sem vigilância física em 2016, a escola foi furtada oito vezes em pouco menos de um mês, de acordo com a diretoria.






O processo de instalação iniciou na sexta-feira (6) e acontece em 35 escolas por semana, segundo calendário da Secretaria de Educação do Amapá (Seed). Cada sistema deve levar em torno de 2 a 3 dias para instalação.

Ao todo serão 134 escolas públicas estaduais contempladas com o sistema nas áreas urbanas de Macapá e Santana . A Seed prevê que até o dia 31 de janeiro as câmeras estejam instaladas e que os testes encerrem no dia 10 de fevereiro.

De acordo com a secretária adjunta de apoio à gestão da Seed, Keuli Baía, a definição das escolas que receberão o benefício levou em consideração um estudo feito pela Polícia Militar (PM), que diagnosticou aquelas com maior vulnerabilidade a assaltos e furtos.

"O contrato abrange instalação em até 300 escolas. O critério foi por ser área urbana, onde já temos internet e todo o suporte logístico para prestar esse serviço. Nas áreas rurais ainda não temos todo o sistema. As primeiras escolas que recebem as instalações foram apontadas pela Polícia Militar em uma área de maior risco que já tiveram muitas intrusões, então essas serão as primeiras", informou.

Ainda em 2017 a Seed pretende instalar os kits em escolas da área rural, nas comunidades que tenham acesso à internet. O sistema é composto por circuito de câmeras, circuito de alarmes, circuito fechado de TV, cobertura de seguro patrimonial, manutenção e monitoramento 24 horas.

O sistema de monitoramento será interligado ao Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes) e à empresa contratada.

A secretaria prevê que, com as câmeras, haverá uma economia no serviço de vigilância nas escolas, que custava aproximadamente R$ 4 milhões por mês. Com o funcionamento do sistema de monitoramento, esse valor vai reduzir para cerca de R$ 1 milhão, segundo o governo.

origem: http://www.jornalfloripa.com.br/mundo/noticia.php?id=28485118




Sirlei Madruga de Oliveira
Editora do Guia do CFTV
sirlei@guiadocftv.com.br



Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?


Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.'