Enviado por: sirleimadr em 14/05/2018 67 leituras

Lançamentos e Releases APAS Show: Varejo demanda integração inteligente de sistemas

APAS Show: Varejo demanda integração inteligente de sistemas

Muito mais que a instalação de dispositivos de segurança, evento demonstrou tecnologias que auxiliam no planejamento, auditoria e prevenção de perdas






Há poucos eventos no Brasil que se igualam à grandiosidade da APAS Show. Não é a toa que eles se posicionam como o maior encontro do segmento supermercadista do mundo: ocupando todos os pavilhões do Expo Center Norte, em São Paulo, a feira e congresso de quatro dias chegam ás cifras de mais de 70 mil inscritos, com mais de 700 marcas expositoras.

Em meio ao mar infindável de gente e os mais diversos produtos para supermercados - de doces, pães e embutidos aos freezers, empacotadoras, gondolas, terminais de autoatendimento e softwares de gestão -, uma ou outra empresa de segurança aparece.

Sendo um evento focado em clientes-finais, a abordagem é diferente do que é possível encontrar nos típicos eventos do setor de segurança. Na APAS, há pouco sentido na participação de uma fabricante exibindo e lançando novas câmeras, dispositivos de controle de acesso e detecção e alarme de incêndios, mas total sinergia com.empresas que atuam como integradoras para atender as necessidades específicas deste segmento - o que torna a feira um bom referencial para os profissionais que querem entrar e fortalecer sua atuação junto ao varejo.

Baseado em um servidor dedicado, a solução integra câmeras e microfones no PDV ao sistema de automação e gestão comercial, permitindo a correlação entre as imagens com os eventos de leitura (ou não) dos produtos através de analíticos de vídeo rodados nesse servidor. Assim, o sistema pode, por exemplo, alertar um responsável caso um operador de caixa não passe um produto pela leitora de códigos de barras ou finja que está passando mas não faça seu registro no sistema.

É aí que parece estar a grande sacada para se diferenciar na atuação com sistemas de segurança neste segmento: possibilitar o acompanhamento e auditoria completa em toda a cadeia de processos de um ambiente varejista aproveitando sistemas e dados já disponíveis e incorporando novos dispositivos de segurança.

Neste sentido, a própria Gunnebo está lançando duas novas soluções que atendem mais etapas desta cadeia.

A primeira é o Gatetransfer, uma abordagem semelhante ao Gatecash mas focado nas exigências específicas de Centros de Distribuição, Recebimento e Transferência de mercadorias. Com ele, as informações destes processos são associadas às imagens de câmeras, permitindo o acompanhamento em tempo real ou a auditoria em caso de inconsistências.

Tanto o Gatecash quanto o Gatetransfer podem oferecer gravações de até 180 dias, atendendo à amplitude dos ciclos de recebimento da mercadoria e inventários. Desta forma, o cliente tem acesso aos vídeos de exceções que devem ser vistos e validados pelo operador.

Para o pleno funcionamento das soluções, a Gunnebo sempre trabalha o projeto com a participação do varejista para validar que áreas de recebimento sejam pré-definidas em conjunto com o posicionamento das câmeras.

Disputando com a Gunnebo os primeiros lugares como uma das empresas mais lembradas quando se fala sobre “Sistema de Vigilância Eletrônica Contra Furtos de Mercadorias” na pesquisa anual da Revista Supermercado Moderno está a Tyco, a fabricante de equipamentos e soluções de segurança que foi adquirida pela Johnson Controls em 2016.

Atuando nesse segmento através da sua unidade de negócio Tyco Retail Solutions, a empresa oferece atendimento personalizado focado no varejo, integrando e formatando soluções das diversas marcas que compõe o grupo. Durante a APAS Show, sob o conceito de Supermercado do Futuro, a empresa separou seu estande em três espaços para simular o que poderia oferecer para um piso de vendas, uma área de monitoramento e para o estoque do supermercado.

Como grande novidade e lançamento mundial na feira está o CD Expert, uma solução direcionada aos centros de distribuição que possibilita o monitoramento de estoque durante dois processos em que as mercadorias ficam expostas: o picking e o transporte.

O funcionamento é bastante semelhante ao que o Gatetransfer da Gunnebo oferece: permite a integração e visualização das informações de registro de produtos no centro de distribuição diretamente no fluxo de vídeo das câmeras de segurança, gerando metadados para pesquisa posteriores. Desse modo, é possível reduzir os índices de furto, evitando fraudes, disparidade de estoque e garantindo eficiência operacional.

A única exigência, em termos de hardware, é um servidor dedicado da Tyco que fará o processamento destes dados, podendo integrar até mesmo câmeras de terceiros.

Na área dedicada ao monitoramento, a empresa exibia seus softwares, câmera e sistemas de detecção e alarme de incêndio, demonstrando as capacidades analíticas para formar uma central de monitoramento local de todos os sistemas - de segurança ou automação - para o cliente. “A cada evolução tecnológica para vídeo que acontece, percebemos que é possível alcançar uma maior automatização de trabalhos que são feitos por pessoas atualmente dentro da loja. É possível identificar uma ruptura, um objeto perdido, a presença de um cliente em um local não-autorizado, o seu tempo de permanência em determinados locais, entre outros”, explica Carlos Eduardo Santos, diretor de novos negócios da Tyco. “As empresas varejistas tem buscado criar as suas próprias centrais de monitoramento e nós podemos auxiliar em toda a sua configuração”.

A Protege levou, pela primeira vez ao evento, o seu sistema de Armário Monitorado, visando demonstrá-lo como uma solução segura para estoque de produtos de alto valor como eletrônicos, joias, relógios, entre outros.

Com design modular, a solução é construída com chapas de aço, com alta resistência à impactos, e permanece conectada 24 horas à Central de Monitoramento da empresa. As portas podem ser configuradas para abrirem através de biometria ou senha dinâmica e randômica, informada pela Central quando for necessária a abertura das portas.

Origem: Revista Digital Security


Marcelo Peres

mpperes@guiadocftv.com.br

GuiadoCFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: 'Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.'

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br