Enviado por: sirleimadr em 28/08/2018 119 leituras

Notícias em Destaque Vulnerabilidades existentes no Brasil para ataques

Vulnerabilidades existentes no Brasil para ataques

A transformação digital está cada vez mais acelerada pela necessidade do mercado e do negócio, e a Segurança da Informação para muitas empresas ainda não é um tema estratégico e tem sido tratado apenas no perímetro de TI. 






Mas quem está tratando os temas engenharia social, espionagem industrial, vazamento de informação, educação digital, entre outros?

O Brasil é o país que mais sofre ataques cibernéticos bancários em todo o mundo, isto é o reflexo da baixa maturidade do tema em nossos controles, educação e capacitação

É crescente a evolução de táticas de ataques e do aumento da evasão, além da ausência de profissionais na área para o combate desses fenômenos. Com isso, torna-se ainda mais desafiador para os líderes do setor encontrar meios para evitar a proliferação de ataques cibernéticos. O alto número de dispositivos conectados via Internet das Coisas (IoT) acaba sendo um grande desafio, além da ameaça constante para a área de automação industrial.

As falhas e lacunas de segurança mais frequentes surgem a partir de ocorrências ou ações consideradas evitáveis e podem ser tratadas assim que suas origens forem identificadas. Em caso de falha humana, os colaboradores devem receber capacitação e treinamento adequados com certa frequência, especialmente, com alertas para não clicar em links suspeitos ou baixar documentos indevidos. É comum também o sistema ser atingido por falhas de programação no seu desenvolvimento, sem segurança, abrindo brechas para a invasão de hackers. Outra questão crucial está ligada à má configuração, com a instalação de aplicativos de segurança sem a gestão correta e sem a garantia de um funcionamento adequado.

Diante deste cenário, é primordial manter controles em tempo real. Com foco na análise contínua de vulnerabilidades e não apenas ter como uma atividade realizada pontualmente ou na crise. Deve-se manter um controle constante para garantir a segurança da informação efetiva e assertiva.

Atualmente, o acesso à informação e a “digitalização da vida das pessoas” está em uma curva acentuada e em franca aceleração. Com o avanço da era “ágil”, temos projetos ágeis (Scrum), além de produtos, empresas (como startups), lucros e conhecimento ágeis (tudo de fácil acesso a todos). Não podemos deixar de reconhecer também que temos o crime organizado ágil e malware ágil (compra na internet com painel de controle e dashboard). A grande questão é que ainda encontramos na contramão de todo esse movimento de “agilidade” uma estagnação dos processos de segurança críticos e ainda marginalizados.

A nossa privacidade tem sido atacada em várias frentes e devemos ser responsáveis por nossas informações, além de nos preocuparmos para quem autorizamos a utilização desses dados. O gerenciamento de tudo isso também é essencial nos dias de hoje.

Origem: Revista Digital Security


Marcelo Peres

mpperes@guiadocftv.com.br

GuiadoCFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: 'Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.'

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br