Impactos do 11 de Setembro na Segurança Mundial  Tecnologias em Geral  Marcelo Peres  11-Sep-2015 08:00  0  3893 leituras

Análise relacionada a evolução do mercado de segurança eletrônica após 11/09
11 de Setembro

Apesar de passar das 22 horas e estarmos quase chegando ao dia 12, hoje ainda é o fatídico e triste aniversário do 11 de Setembro, e nesta data trágica e impactante mesmo após vários anos é impossível passarmos sem tecer alguns comentários sobre as consequências do maior atentado terrorista já realizado em nossa história. Como engenheiro eletricista e profissional da segurança eletrônica a vários anos, posso afirmar que o 11 de Setembro, foi o marco da evolução da segurança mundial, e as suas consequências são refletidas hoje em políticas, sistemas, tecnologias e procedimentos infinitamente mais inteligentes e seguros.

Se você tem menos de 20 anos provavelmente não vai se lembrar, mas a maioria das pessoas que presenciaram ou assistiram na TV aos atentados lembra com muitos detalhes deste dia e de como foi assustador e impactante tudo o que aconteceu com a maior potência mundial.

Recapitulando

Em 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos foram terrivelmente atacados em alguns dos seus principais símbolos, e acabou percebendo da pior maneira possível que não eram tão poderosos como se imaginava, já que neste dia, a superpotência e nação mais militarizada do mundo foi alvo do ataque às Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York, Pentágono e Casa Branca.
Em atentados coordenados pela rede Terrorista Al-Qaeda, que visava, entre outras coisas, atacar o maior símbolo do capitalismo americano (as Torres Gêmeas), o maior centro estratégico e militar do país (o Pentágono) e simplesmente a Casa Branca, residência do presidente dos Estados Unidos. O ataque se deu de forma avassaladora, gerando o caos no país inteiro e o saldo foi terrível: mais de 3 mil pessoas mortas e milhares de feridos, além das perdas materiais.

Nesses ataques, altamente planejados, coordenados e executados pela rede muçulmana Al-Qaeda, foi inaugurada uma nova forma de terrorismo. Foram sequestrados aviões por componentes do grupo terroristas infiltrados na população, altamente preparados. Dois destes aviões foram jogados contra as Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova York, causando o desabamento dos imensos prédios, causando a perda de milhares de vidas e chocando o mundo inteiro. Outro avião sequestrado atingiu um dos prédios do Pentágono, sendo que o terceiro ataque, que visava atingir a Casa Branca, foi frustrado pela resistência dos passageiros do avião, que acabou sendo derrubado antes de atingir seu alvo.

As consequências dos ataques foram imediatas, entre o choque de toda a população, fechamento do espaço aéreo americano, socorro as vítimas, busca aos culpados entre outras ações imediatas, entre diversas outras consequências diretas e indiretas. Além das milhares de vítimas, perdas financeiras e materiais, uma vez que o WTC era um dos principais centros de negócios do mundo, houve inúmeros outros reflexos como os danos psicológicos, trauma da população e das vítimas, perdas sociais, abalo no orgulho norte-americano, perdas comerciais, perdas financeiras, caos político, governamental, administrativo, além do imenso golpe ao poderio militar e das agências de inteligência.

Um dos primeiros resultados diretos foi a deflagrada Gerra ao Terror, na busca pela desarticulação da Al-Qaeda, caçada a Osama Bin Laden e todas as ações para a derrubada do Talibã no Afeganistão.
Por outro lado, além de todas as consequências e resultados negativos, os ataques ocasionaram um novo paradigma para a segurança mundial, levando a uma tremenda evolução nos conceitos de segurança em diversos aspectos e áreas. Foram reinventadas técnicas, táticas e tecnologias, chegando a patamares praticamente obsessivos em inúmeras áreas. Esta evolução inegavelmente levou a um crescimento da técnica e tecnologia da segurança e entre elas a indústria da segurança eletrônica também teve suas consequências.

Novos Padrões de Segurança

Um dos aspectos que teve o impacto imediato dos atentados foram as ações de segurança impostas em aeroportos, portos e fronteiras. Foram criados novos procedimentos de segurança entre eles a revista, fiscalização, verificação e acompanhamento de imigrantes, turistas e moradores em viagem, foram aplicadas novas tecnologias em detectores de metais, raios-X, sistemas de identificação facial, análise de vídeo, controle de acesso a aeronaves e áreas críticas, segurança urbana, videomonitoramento, etc. De qualquer forma tudo que anteriormente não era considerado como um risco e passou a ser levado em consideração em inúmeras áreas e segmentos.

Integração de Forças

Nos Estados Unidos inúmeras ações governamentais de integração foram realizadas para unificar os recursos, investimentos e operações entre o governo, congresso, forças armadas, agências de inteligência, forças policiais e principalmente a população. Estas ações refletiram nos principais países, inclusive no Brasil, gerando políticas de segurança global e investimentos em setores da indústria da segurança. Esta integração foi possível através da tecnologia, internet e colaboração.

Vigilância de Redes Sociais, telefonia e Internet

Entre outras ações a análise a vigilância das comunicações telefônicas, transmissões de dados e informações via internet passaram a ser realizadas de forma sistemática e controlada, buscando identificar a raiz de ações de planejamento, execução e divulgação de ações terroristas e criminosas.

Segurança Executiva

Governos e empresas passaram a ter mecanismos de gerenciamento de crises e tragédias, buscando planos operacionais de ações a serem executadas para evitar que catástrofes ou atentados causem maiores danos a sociedade, empresas e pessoas. Por exemplo, muitas empresas passaram a deixar seus bancos de dados, informações e pessoas localizadas propositalmetne em locais diferentes, para evitar perdas em caso de situações críticas.

Consolidação e Administração de Inteligência

A imensa quantidade de dados e informações não estruturadas circulantes e disponíveis em nível mundial, necessitaram de novas técnicas de gerenciamento, consolidação, identificação, classificação e administração levaram ao desenvolvimento de recursos de softwares, armazenamento e processamento avançado. Esta tecnologia foi denominada Big Data, sendo o termo que se popularizou para descrever o crescimento, disponibilidade e uso exponencial de informações estruturadas e não estruturadas.

Uso Pró-ativo dos Sistemas de CFTV

Os sistemas de circuito fechado de televisão, ou simplesmente CFTV passaram a ter um papel ainda mais importante para a sociedade e suas informações se tornaram parte importantíssima na consolidação de informações, investigações e técnicas de gerenciamento de segurança pública. O videomonitoramento urbano passou a ser implantado em praticamente todas as cidades do mundo e o CFTV doméstico e comercial tornou-se parte de um sistema de informações e de inteligência policial e administrativo. Ao mesmo tempo que as tecnologias de segurança passaram por inúmeras evoluções e desenvolvimentos. Além disso ocorreu a evolução de outras tecnologias como alarmes, controle de acesso, detecção de incêndio, rastreamento, bloqueio físico, etc.

Inteligência Novos Sistemas Analíticos

Dentre estas inúmeras evoluções tecnológicas, os analíticos de vídeo tornaram-se ferramentas de pesquisa, identificação, detecção e administração, permitindo de forma automática a aplicação de ações importantes como:

  • Detecção de objetos abandonados ou esquecidos;
  • Detecção de objetos ausentes ou obstruídos;
  • Detecção de mudança de foco de câmeras;
  • Detecção de vadiagem e movimentos suspeitos;
  • Detecção de direção de movimento;
  • Detecção de multidões;
  • Detecção de sabotagem;
  • Detecção de intrusão em área protegida, ou cerca virtual;
  • Detecção de pessoas e de faces;
  • Leitura automática de Placas Veículares (LPR e ANPR);
  • Identificação e leitura de texto (OCR);
  • Analíticos comportamentais;
  • Identificação de pessoas;
  • Entre outros.

Redundância de Equipamentos e Servidores

Com a queda das torres do World Trade Center, várias empresas perderam de forma total ou parcial suas informações e dados, armazenados nos prédios destruidos, gerando prejuízos incalculáveis. Como resultado, na busca por uma maior segurança de dados e informações, houve um amplo desenvolvimento das tecnologias de Datacenters, possibilitando a geração de recursos e técnicas avançadas de armazenamento de dados (Storage), gerenciamento de energia, segurança da informação, climatização, segurança, controle de acesso, alarme, backup, redundância e proteção. Foram criados grandes Datacenters com investimentos milionários, prevendo a proteção plena das informações, através da aplicação de níveis elevadíssimos de recursos tecnológicos de proteção, operação e gerenciamento de crises.

Outsourcing

Em nível de administração empresarial e governamental, cresceu também a tendência de operação focada na atividade principal, evitando investimentos, desperdicio de energia e tempo em atividades e processos secundários. Este tipo de procedimento é denominado Outsourcing, normalmente traduzido como terceirização, tendo sido alavancado amplamente nas áreas de tecnologia, armazenamento de dados, projeto, limpeza, execução e controle de processos industriais secundários.

Conclusão

Realmente os atentados de 11 de Setembro impactaram não só os Estados Unidos, mas o mundo todo, como uma tragédia inesquecível e sem precedentes. Mas apesar de todas as terríveis dores, traumas e perdas ocasionadas, suas consequências tiveram como resultado positivo que o mundo levantou-se e seguiu adiante e ocasionou o desenvolvimento de inúmeras áreas que contribuíram de forma positiva para a evolução da segurança no mundo todo.

Obviamente esta é uma análise minimalista e superficial, não buscando esgotar o assunto nem tampouco excluir outras consequências, buscamos na verdade abordar algumas das lições aprendidas com esta catástrofe e apontar alguns dos desenvolvimentos relacionados e áreas impactadas.

Engº Marcelo Marcelo Peres (@mpperes)

mpperes@guiadocftv.com.br

CREA RS92033 - 220417740-7

Editor do Guia do CFTV


Avalie este artigo, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

avaliação 2.40/5
avaliação: 2.4/5 (91 votos)
Ver este arquivo em formato PDF Impimir arquivo

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.


Anúncios

Inscreva-se em nossa lista de e-mails

Anúncios

Pesquisar nos Fóruns

Pesquisa Avançada

Anúncios

Conteúdo Correspondente


style="display:block"
data-ad-format="autorelaxed"
data-ad-client="ca-pub-6290776660462717"
data-ad-slot="7712548665">

Facebook


Anúncios

Anúncios

Design por: Angelo Rocha