Na semana passada, a notícia do homem preso durante o carnaval por conta das câmeras de reconhecimento facial repercutiu e causou surpresa a todos. Por causa disso, muitos setores da sociedade estão querendo tornar esse tipo de recurso tecnológico parte do cotidiano dos cidadãos. Em Shenzhen, na China, esse recurso já vem sendo testada no metrô, em conjunto com uma rede 5G, mas agora como meio de pagamento de passagens.

Por enquanto, apenas uma das estações recebeu a tecnologia, e alguns pontos ainda estão sob discussão, como o fato de reconhecer e diferenciar os irmãos gêmeos. As pessoas que entram na estação têm o rosto escaneado, e não precisam mais passar códigos ou cartões de metrô. Assim, a tarifa é automaticamente debitada nas contas vinculadas ao perfil. É claro que os cidadãos precisarão registrar seus dados faciais antecipadamente e vincular um método de pagamento à conta do metrô.

Muitas cidades na China já possuem o reconhecimento facial em sistemas de segurança, mas agora, esse braço esticou um pouco mais. Os passageiros que já estão usando esse meio para pagar as tarifas podem deixar o bilhete em casa e acessar o metrô mesmo se estiverem com saldo insuficiente. Porém, nem todas as pessoas estão contentes com isso e optam por não ter a localização rastreada.

Os algoritmos para a tecnologia de reconhecimento facial foram projetados em um laboratório supervisionado pela Shenzhen Metro e pela fabricante de telefones Huawei. Ainda não foi divulgado uma previsão de quando o serviço se estenderá para outras estações.

Embora esse não seja um novo meio para realizar pagamentos, já que o reconhecimento facial também é usado em restaurantes KFC na China, essa é a primeira vez que o país utiliza para o pagamento das passagens dos transportes públicos no país.

Origem: Olhar Digital

Marcelo Peres

[email protected]

Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para [email protected]

Comentários