Tempo de Acesso

Acesso. Leitura ou gravação de dados na memória RAM ou em outro meio qualquer, como um disco rígido. Os tempos de acesso variam muito de acordo com o dispositivo, por exemplo, a memória RAM pode ter tempos de acesso de 70, 60, 50, 10, 8, 7 ou mesmo 6 nanossegundos, dependendo da tecnologia usada. O HD por sua vez é muito mais lento, com tempos de acesso na casa dos 8 ou 9 miles-segundos num HD atual.

O tempo de acesso determina apenas o tempo necessário para o dispositivo começar a transferir dados e não a sua velocidade de transferência. Um módulo de memória PC-133 pode transferir dados, em condições ideais, a 1066 MB/s, enquanto um HD topo de linha chega perto dos 50 MB/s. Veja que o HD demora por volta de um milhão de vezes mais tempo para começar a transferir dados, mas depois que inicia a transferência, a diferença cai para cerca de 20 vezes.

Naturalmente, tanto a memória RAM quanto o HD são muito mais lentos que o processador, tanto em termos de tempo de acesso quanto em termos de velocidade de transferência. Por exemplo, um Athlon de 1.5 GHz executa um bilhão e meio de ciclos por segundo e processa 32 bits de dados em cada ciclo. Ou seja, em condições ideais o processador precisa de dados a cada 0,66 nanossegundo e processa 6 gigabytes de dados por segundo. Para diminuir a diferença entre o processador, a memória RAM e o disco rígido, são usadas várias categorias de memória cache, rápidas o bastante para acompanhar o processador. Leia também: Cache, Cache L1, Cache L2, Cache L3, Cache de Disco.

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.