GuiadoCFTV

Empresa alemã cria sensor para carro que “prevê” a movimentação de pedestres

No trânsito caótico das grandes cidades é difícil prestar atenção em tudo, principalmente quando se está ao volante pensando em milhares de coisas ao mesmo tempo. Para evitar que um simples descuido coloque a vida de pessoas em risco, a empresa alemã Fraunhofer desenvolve um sistema de sensores com Inteligência Artificial capazes de alertar motoristas e carros autônomos quando um pedestre corre em direção à estrada.

Radares que já existem hoje até conseguem detectar a movimentação de pessoas perto de um veículo, mas são incapazes de prever o comportamento que antecede uma ação, como interpretar que atrás de uma bola rolando em direção à rua pode haver uma criança correndo.

“Em vez de depender apenas de um aviso de proximidade no carro como no passado, o foco aqui é prever o comportamento de maneira confiável”, explica um dos gerentes da empresa, o doutor Reinhold Herschel.

Inteligência Artificial

Os sensores, parte do chamado projeto HORIS, serão instalados em pontos de ônibus, postes, saídas de estações do metrô e em locais com grande concentração de pedestres e veículos. As unidades de IA vão monitorar a velocidade de deslocamento das pessoas e transmitir os dados para os carros em movimento nas proximidades.

Algoritmos específicos identificam a variação de movimento de cada indivíduo e calculam se a trajetória pode trazer algum risco. O alarme no veículo só é disparado se a pessoa estiver se movendo de maneira constante em direção à estrada.

No futuro, carros conectados ao sistema de sensores serão orientados a dirigir mais devagar quando houver muitas pessoas em um ponto de ônibus, por exemplo. A Inteligência Artificial aplicada aos radares vai “prever” que essa situação pode originar uma atitude inesperada, como alguém atrasado correndo para pegar o ônibus que parou do outro lado da via.

Fase de testes

Um protótipo com capacidade para detectar até oito pessoas ao mesmo tempo e determinar se elas estão se movendo em direção à estrada deve ser apresentado no segundo semestre de 2021.

Até lá os pesquisadores querem aperfeiçoar os sensores para que eles sejam capazes não só de detectar se alguém está se aproximando do carro, mas também de entender a situação como um todo, melhorando o tempo de reação do sistema.

“Se um ônibus parar, é bem provável que alguém cruze a rua para ir até ele. Ao analisar toda a situação, em vez de apenas o movimento individual do pedestre, o sistema pode economizar segundos valiosos e salvar vidas”, disse um dos responsáveis pela implantação do projeto, o professor Gordon Elger.

Com o desenvolvimento da nova tecnologia, os pesquisadores esperam reduzir o número de atropelamentos, dando aos motoristas instrumentos capazes de agir de forma rápida e inteligente. Em mundo onde a atenção é disputada a todo instante, ter um anjo da guarda cibernético por perto não seria nada mau. O que você acha? Comente.

 

 

 

 

João Marcelo de Assis Peres

joao.marcelo@guiadocftv.com.br

GuiadoCFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sair da versão mobile