Biometria facial: a forma mais segura de autenticação

Com o advento e popularidade dos smartphones, tirar fotos se tornou extremamente normal. Com o tempo, surgiu uma nova forma de fazer autorretratos: a selfie. Além disso, os dispositivos móveis também começaram a ser muito utilizados para atividades financeiras, como fazer transações bancárias ou abrir contas.

Imagem de: Biometria facial: a forma mais segura de autenticação

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), 43% de todas as 89,9 bilhões de transações financeiras feitas no Brasil em 2019 foram realizadas pelo celular. De lá para cá, com certeza esse número aumentou ainda mais, mostrando o quanto esses pequenos aparelhos fazem parte da nossa vida.

Mas qual é a relação entre a selfie e o uso do celular para atividades complexas que exigem muita segurança, como pagamentos e abertura de contas? A sua foto, tirada na hora com o seu smartphone, carrega suas características únicas e pode ser utilizada como uma forma de autenticação prática, segura e rápida, o que já é uma realidade para algumas empresas.

É perceptível que os nossos rostos estão sendo utilizados para comprovar nossa autenticidade em alguns serviços. Esse é o caso dos smartphones que utilizam a imagem da câmera para liberar o acesso ao aparelho da mesma forma que é feito com uma senha, um padrão ou a biometria digital.

De modo semelhante, já é possível utilizar a biometria facial para abrir contas em bancos digitais e fintechs, fazer um cartão de crédito em uma grande rede varejista e até mesmo comprar um carro novo. Alguns escritórios e prédios corporativos também utilizam esse tipo de validação para permitir somente a entrada de pessoas autorizadas. Essa tecnologia já está bastante disseminada no nosso dia a dia, mas é importante saber que existem diferentes tipos de aplicabilidade com finalidades muito distintas.

Vantagens da biometria facial

É fácil perceber que esse método de validação traz uma série de vantagens, da praticidade à segurança. Afinal, não é preciso carregar algo consigo (como um token) ou memorizar longos códigos para ter algum acesso liberado. Seu rosto sempre vai estar pronto para ser autenticado por meio da biometria facial, mesmo que você tenha feito um corte de cabelo diferente ou mudado outro aspecto do visual. Ele não pode ser perdido, compartilhado ou esquecido, já que é único de cada um.

Dessa forma, é muito difícil burlar esse tipo de validação, mesmo utilizando os métodos mais avançados. E aqui não estamos falando daquela biometria simples encontrada nos smartphones, mas sistemas realmente complexos capazes de identificar os principais tipos de fraudes.

O aspecto da segurança é extremamente importante quando estamos falando do uso mais sério do smartphone, como o processo de abrir uma conta em um banco. Se os sistemas atuais de biometria facial não fossem tão seguros, o índice de contas falsas e golpes financeiros poderia ser realmente preocupante.

Os diferentes tipos de identificação de imagens

Ao falar sobre sistemas que comparam a foto de um rosto com alguma outra coisa, muitos acabam imaginando aplicações voltadas para monitoramento e vigilância pública, quando a identificação por meio da foto é utilizada por órgãos de segurança para encontrar pessoas procuradas.

A identificação pela biometria não busca semelhanças com um banco de dados, por exemplo. Pelo contrário, ela valida o indivíduo que está enviando a foto – ou seja, com seu consentimento – a partir de uma comparação da imagem do momento com a de um documento enviado e seus respectivos pontos faciais (como a distância entre olhos), o que não fere as cláusulas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

origem: https://www.tecmundo.com.br/seguranca/219677-biometria-facial-forma-segura-autenticacao.htmLink Origem

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

 sirlei@guiadocftv.com.br

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.