Aumenta o número de assaltos a condomínios nas grandes cidades

Os
arrastões em prédios e a invasão de casas assustam os moradores das
grandes cidades brasileiras. Os investimentos em segurança privada se
multiplicam. Mas o que realmente funciona?

No Rio, uma quadrilha invadiu um prédio de classe média na zona norte.
Os bandidos agrediram o porteiro, renderam os moradores e entraram nos
apartamentos.

"Pedi para ele não me matar porque eu tenho dois filhos para criar". O
desabafo é do porteiro de um prédio do Grajaú, zona norte do Rio,
invadido ontem por uma quadrilha.

Seis bandidos amarraram os moradores e fugiram levando jóias, dinheiro
e computadores. Foi o terceiro assalto em uma semana na mesma rua.

Na onda de invasões a residência nos últimos meses, os assaltantes
estão usando até granadas. Do ano passado pra cá houve um aumento de
30% no número de casos: foram 387 entre janeiro e agosto.

Entrada acionada por controle remoto, câmeras de vigilância em pontos
estratégicos, portão de vidro pra facilitar a visão da rua: medidas de
segurança que agora precisam de reforço.

Os administradores dos prédios estão pedindo a colaboração dos
moradores. Um condomínio num bairro nobre do Rio já convocou duas
reuniões pra alertar sobre o que cada um pode fazer pra reduzir o risco
de assaltos.

E para evitar assaltos a casas, que cuidados o morador pode tomar? Em
São Paulo, a repórter Monalisa Perrone conversou com o Capitão Elias de
Godoy, comandante do 21º Batalhão da PM-SP, que deu algumas orientações.

Sete casas à venda só numa pequena rua de um bairro nobre da zona sul
de São Paulo. O medo da violência tem feito muita gente mudar de
endereço, mas será que mudar resolve ou o que resolve mesmo é a atitude
da gente?

Cachorro ajuda a guardar casa?
"Não existe segurança 100%. Por isso que as pessoas têm que tomar
alguns cuidados a mais, não só confiar em cachorros e equipamentos.
Percebeu qualquer movimento estranho nas imediações aciona a Polícia
Militar pelo número 190 para verificar o que está acontecendo. Às
vezes, as pessoas percebem que tem uma atitude suspeita imbica o carro
dentro da residência, a hora que vai abrir é rendida”.

Muro muito alto, alto mesmo, ajuda ou atrapalha?
“Como ele pode auxiliar para que dificulte uma invasão, se caso houver
uma invasão pela parte da frente, uma viatura que estiver passando não
vai perceber nada o que está acontecendo dentro da residência.
Orientamos nesse caso especificamente, trabalhar com grades altas, com
algo sobre a grade para, que você possa ter a proteção sobre o muro ou
sobre grade e as grades não podem ser em forma de degrau, que facilite
a escalada dela”.

Lavar calçada, fazer outras coisas com a casa aberta? Isso deve ser evitado?
“Qualquer tipo de trabalho que você fizer é importante que a residência
fique fechada para não facilitar o acesso, às vezes o próprio marginal
passa no local e verifica a facilidade porta aberta aí ele vai acabar
rendendo a pessoa e levando para dentro”.

 
 
Origem:
G1

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.