Cadeirantes vão monitorar sistema de vigilância eletrônica em São José

Em novembro deste ano, pontos críticos dos 25 bairros de São José serão monitorados 24 horas por dia, a partir da Central de Operações Integrada, instalada na prefeitura. Numa ampla sala, no segundo andar, estão sendo treinados 12 voluntários. A maioria portadores de necessidades especiais, que não desgrudam os olhos das câmeras de videomonitoramento, atentos a tudo o que está acontecendo nas ruas da cidade. No local, também trabalham guardas municipais e policiais militares.

Voluntários trabalharão com a supervisão da Polícia Militar na Central de Operações Integradas na prefeitura

A supervisão é feita pela Polícia Militar. “Quando ouvimos pelo rádio uma ocorrência de assalto, furto, ou perseguição policial, por exemplo, orientamos os voluntários da central a acompanhar a movimentação pelas câmeras. Assim, vamos repassando informações às viaturas que estão na ocorrência”, explicou o policial militar, Leandro Freitag. 
Há quinze dias, o sistema de videomonitoramento começou a ser testado. Na primeira semana de treinamento, os voluntários ajudaram a polícia a capturar suspeitos de sequestro. “Os criminosos exigiram do marido R$ 500 para libertar a mulher e o bebê. Depois, que eles roubaram um segundo carro para praticar mais crimes, as câmeras passaram a acompanhar a movimentação e, pelo rádio, o policial que estava na sala da central, repassou a localização dos alvos para as guarnições, explicou o subsecretário municipal de Segurança, Gilmar Pedro Bento, cabo PM da reserva.A central foi planejada no início da gestão da prefeita Adeliana Dal Pont, mas somente foi implantada dois anos depois de muita insistência junto ao governo do Estado. Em Florianópolis, a central de monitoramento fica instalada no 4º BPM, mas devido à falta de efetivo, o policiamento online fica prejudicado porque as câmeras não são operacionalizadas 24 horas por dia.
Convênio com o governo do Estado
Atualmente estão interligadas na Central de Central de Operações Integrada 55 câmeras exclusivas do município. Mas o projeto é bem mais ambicioso. O convênio com a Secretaria de Estado da Segurança Pública vai permitir a instalação de mais 150 câmeras.“Posteriormente vamos abrir espaço para a Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência”, disse a secretária de Segurança Pública de São José, a delegada aposentada Andréa Pacheco.Para o projeto obter êxito, ela pede a participação da população. “As pessoas devem ligar para o 190 quando constatarem qualquer alteração em seu bairro, na sua rua. Nosso objetivo não é somente resgatar a sensação de segurança, mas dar segurança à população”. A secretária ainda não formou a equipe de voluntários. Para se candidatar, o interessado deve acessar o site da prefeitura, pmsj.sc.gov.br, e procurar o link “seja voluntário”. A preferência é para portadores de necessidade especiais. Mas como o sistema vai funcionar 24 horas por dia, ela sabe que vai ter dificuldades de preencher vagas no período da madrugada, por isso abriu exceção para não deficientes. Para trabalhar no videomonitoramento é preciso ser ágil. Segundo Andréa, há uma lista de mais de 300 nomes para fazer o serviço. “Alguns inscritos, segundo ela, estão ligados à criminalidade”. Para ter o nome aprovado, a Secretaria da Segurança Pública de São José verifica se o pretendente tem antecedentes criminais.

origem: http://www.noticiahoje.com.br/NoticiasWeb.aspx?ID=23115782.126876.15926954

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.