Inteligência artificial pode facilitar crimes e terrorismo

Inteligência artificial pode facilitar crimes e terrorismo

Especialistas preveem futuro em que deepfake tornaria vídeos e áudios impossíveis de serem considerados como provas de um fato

Inteligência Artificial pode facilitar crimes e até terrorismo de pelo menos 20 maneiras diferentes nos próximos 15 anos. Segundo um estudo realizado pela University College London (UCL), na Inglaterra, a tecnologia pode trazer grande ameaça ao ser utilizada, por exemplo, em fraudes e campanhas de difamação. Por meio de IA, especialistas preveem a ascensão e popularização de deepfakes cada vez mais indistinguíveis da realidade. Além de complexas de detectar e impedir, esse tipo de técnica poderia levar a um descrédito generalizado de evidências em áudio e vídeo como meios de entender um acontecimento.

Vídeos e áudios falsos poderiam, por exemplo, acelerar campanhas de difamação contra figuras públicas, como adversários políticos em meio a eleições. Além disso, conteúdos com deepfake poderiam deixar golpes como o do falso sequestro muito mais sofisticados. Por meio de um computador, o criminoso poderia imitar perfeitamente a voz de uma pessoa e enganar vítimas mais facilmente.

Os especialistas criaram um ranking de ameaças trazidas pela popularização de Inteligência Artificial entre criminosos. Além dos deepfakes, a tecnologia poderá ser usada para quebrar sistema de segurança muito avançados. Carros autômatos poderiam ser transformados em armas e bases de dados com muitos dados poderiam ser raspadas com maior eficiência visando a prática de extorsão em massa.

Outros perigos envolvem, inclusive, o uso da tecnologia como propaganda enganosa para vender sistemas de vigilância ou publicidade supostamente hiper segmentados. Além disso, a Inteligência Artificial poderia acelerar o surgimento de robôs capazes de entrar em casas para praticar furtos ou liberar o acesso para ladrões.

Segundo o professor de Ciência da Computação da UCL, Matthew Caldwell, não será preciso, necessariamente, conhecer os aspectos mais profundos da Inteligência Artificial para praticar crimes usando a tecnologia: “Ao contrário de muitos crimes tradicionais, os crimes no mundo digital podem ser facilmente compartilhados, repetidos e até vendidos, permitindo que técnicas sejam comercializadas e que o crime seja fornecido como um serviço. Isso significa que os criminosos podem terceirizar os aspectos mais desafiadores de seus crimes com uso em IA”, explica o especialista.

origem: TechTudo

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

sirlei@guiadocftv.com.br

 

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.