Projetos ambiciosos tentam levar internet a todos os cantos do planeta

Projetos ambiciosos tentam levar internet a todos os cantos do planeta

Levar internet de qualidade para todas as áreas do mundo. Este mesmo plano se repete em vários projetos de conexão por satélites de baixa órbita. Apesar de ainda estar em fase inicial, a tecnologia já despertou a atenção de milhares de clientes. Tome como exemplo a Starlink, da SpaceX: mais de 700 mil pessoas se inscreveram nos Estados Unidos para comprar o serviço, que pretende chegar a 5 milhões de assinantes nos próximos anos.

Já a AST Space Mobile espera ter nove milhões de clientes até 2023, chegando a 44 milhões de pessoas no ano seguinte. Com isso, as empresas do setor pretendem fornecer conexão de alta velocidade aos cantos mais remotos e sem acesso à internet banda larga, o que pode levar a altos lucros. Conheça alguns dos projetos abaixo.

O que é baixa órbita

Em geral, os satélites de comunicação tradicionais, também conhecidos como satélites geoestacionários (GEO), ficam posicionados a cerca de 36 mil quilômetros de distância da Terra. Eles se movem na velocidade de rotação do planeta e parecem imóveis quando observados de um ponto fixo.

Space Mobile, da AST

Fundada em 2017, a AST está trabalhando para desenvolver uma rede de satélites chamada de SpaceMobile. O objetivo é fornecer banda larga vinda do espaço diretamente para os smartphones dos usuários, sem a necessidade de adicionar dispositivos extras como antenas, baixar aplicativos ou modificar o hardware do telefone.

De acordo com a empresa, a ideia é que o projeto funcione como um complemento aos serviços de banda larga e comunicação já existentes, oferecendo cobertura global móvel até nos lugares mais distantes e remotos do mundo.

AST pretende lançar satélites que se comunicam diretamente com smartphones, sem necessidade de antenas — Foto: Reprodução/CNBC

Starlink, da SpaceX

Outro projeto que vem sendo bem aceito pelos usuários é o Starlink. O serviço de internet por satélite da SpaceX já chegou à marca dos 10 mil assinantes, mas ainda está na fase de desenvolvimento. Ao todo, já são mais de 700 mil pessoas inscritas para ter acesso ao serviço nos Estados Unidos. A empresa ambiciona chegar à marca de 5 milhões de assinantes

O empreendimento idealizado pelo bilionário Elon Musk tem o objetivo de fornecer cobertura global de internet para todo o mundo, principalmente para lugares com fraca conectividade por banda larga.

Kuiper, da Amazon

Concorrente direto da Space X, o Projeto Kuiper pretende oferecer internet banda larga de alta qualidade via satélite. Apesar de ainda estar na fase de testes, a Amazon garante que a velocidade de download do equipamento pode chegar a 400 Mb/s, o que já é superior à maioria dos serviços de fibra óptica do Brasil.

O plano da Amazon é colocar 3.236 satélites em órbita terrestre baixa, com altitudes entre 590 e 630 quilômetros. Esse processo deve ser dividido em cinco fases, sendo que a primeira deve enviar 578 satélites para o espaço. Até 2026, é esperado que metade desses foguetes já tenham sido lançados.

Com isso, o Kuiper pretende ofertar internet para regiões com pouca ou nenhuma infraestrutura de telecomunicações. O projeto está desenvolvendo uma antena menor, mais leve e acessível.

origem: https://www.techtudo.com.br/noticias/2021/04/projetos-ambiciosos-tentam-levar-internet-a-todos-os-cantos-do-planeta.ghtml

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

 sirlei@guiadocftv.com.br

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

 

 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.