Estatuto da Segurança

Estatuto que regulamentará o setor já está em fase final de aprovação na Casa Civil e validação pode sair até final de maio, durante a XVI EXPOSEC, maior evento de segurança privada da América Latina.

Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança – ABESE luta conjuntamente com a Federação Interestadual de Sistemas Eletrônicos de Segurança – FENABESE pela regulamentação do setor com o objetivo de formatar uma legislação específica que proporcione organização, profissionalização, transparência e desenvolvimento. A entidade aguarda a aprovação do Estatuto da Segurança Privada, projeto da Polícia Federal que dispõe sobre as atividades de segurança privada, armadas ou desarmadas, e, portanto, reúne em seu contexto a segurança eletrônica.

Em seu texto, afirma que as empresas de vigilância patrimonial não poderão desenvolver atividades econômicas diversas das que estejam autorizadas e não poderão comercializar equipamentos tecnológicos como câmeras de segurança e alarmes, por exemplo. Além disso, as atividades de instalação e verificação de disparo de alarmes não poderão ser realizadas por vigilantes. Dessa forma, todos passam a estar mais protegidos e contar com empresas adequadamente capacitadas para operar e extrair o melhor dos modernos e eficientes sistemas atualmente disponíveis.

origem: http://www.abese.org.br/clipping13-05-2013/#a2

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.