UFC deve instalar câmeras no Campus

Estudantes de
Medicina seguiram, ontem pela manhã, em passeata e carreata do Campus do
Porangabuçu até a Reitoria da UFC para entregar uma carta exigindo melhorias na
segurança. Há a possibilidade da implantação de câmeras de segurança.

A
Universidade Federal do Ceará (UFC) estuda a possibilidade de implantar
segurança eletrônica, com circuito de câmeras, no Campus do Porangabuçu.
Paralelo a isso, a instituição quer também limitar o acesso ao Hospital
Universitário Walter Cantídio (HUWC) e à própria Universidade, por meio de
grades, além de reduzir o número de vendedores ambulantes pelas calçadas. “Já
estamos agendando visitas ao Campus para estudar a viabilidade de implantar a
segurança eletrônica na área”, disse o pró-reitor de administração da UFC, Luis
Carlos Uchôa Saunders. Ontem, ele era o reitor em exercício da UFC, já que o
reitor Jesualdo Farias e o vice-reitor Henry Campos estavam viajando.

O
anúncio foi feito na manhã de ontem, durante manifestação de estudantes de
Medicina, que saíram em passeata e carreata do Campus do Porangabuçu em direção
à Reitoria, na avenida da Universidade. De acordo com o estudante Roberto
Maranhão, do Centro Acadêmico de Medicina, o protesto levanta a bandeira da
segurança, devido ao assalto sofrido pelo universitário Alexandre Carneiro, que
foi atingido por uma bala na coxa, na última sexta-feira, após sair de um caixa
eletrônico. Durante o protesto, vários estudantes vestiam jaleco e nariz de
palhaço, erguendo faixas e cobrando mais segurança.

Segundo Maranhão,
uma carta foi elaborada pelos estudantes para ser entregue à Reitoria,
“exigindo” um Plano Diretor para o Campus do Porangabuçu, incluindo o controle
de entrada nos departamentos e hospitais, reorganização do espaço, iluminação e
segurança interna. Na carta, os estudantes pedem que Prefeitura e Estado entrem
numa ação conjunta para reforçar a segurança no entorno da UFC.

Promessa

Durante a manifestação, Saunders garantiu que dará uma resposta à carta
dos estudantes hoje. Por outro lado, destacou que o Campus melh orou muito nos
últimos dois anos. “Estamos trabalhando uma segurança eletrônica” revelou.
Existem hoje, no Campus, cerca de 35 agentes de segurança. Duas licitações estão
em andamento: uma que visa a aumentar a segurança patrimonial e outra para
corrigir as falhas da iluminação.

Segundo o chefe de gabinete da
Reitoria, Luís Antônio Maciel de Paula, o Campus já passou por melhorias na
iluminação e a presença do Ronda do Quarteirão tem sido mais frequente, mas ele
reconhece que não é suficiente. Ele destacou a dificuldade que muitos encontram
ao estacionar seus veículos. Conforme Luís Antônio, a Prefeitura já designou
três representantes para melhorar problemas como falta de iluminação e
estacionamento.

 
Origem: www.opovo.com.br

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.