Astorga busca solução para o aumento da criminalidade

A cidade de Astorga vem passando por momentos difíceis nos últimos dias com o crescente índice de crimes na cidade. É notório que esse aumento na criminalidade se dá em conta do cerco que está sendo fechado nas cidades maiores, como Maringá, Londrina, Arapongas, etc., e os bandidos encontraram mais facilidade para agir nas pequenas cidades, onde o efetivo policial é menor.

Para inibir esse tipo de ação, é fundamental a implantação de um sistema de monitoramento. Para o presidente do Conselho Municipal de Segurança (Conseg), Nelson Salvo, esse tem que ser o primeiro passo rumo a melhorias na segurança, “com certeza vai minimizar as ações de bandidos que vem de outras cidades”, diz.

Conforme explica Salvo, o monitoramento é de alta resolução e o investimento é alto. Para a primeira etapa serão implantadas quatro câmeras (três nas principais entradas da cidade e uma no centro), as demais serão implantadas gradativamente, chegando a oito.

A central de monitoramento de Astorga terá capacidade para 24 câmeras e o sistema será via Fibra Ótica, sistema mais moderno e eficiente. Além do maior investimento para aquisição e implantação do sistema ser do município, a Fibra Ótica tem custo mensal e o município também arcará com as despesas.

origem: http://maringa.odiario.com/parana/noticia/800108/astorga-busca-solucao-para-o-aumento-da-criminalidade/

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.