Câmeras de segurança vão ajudar a apurar as causas do incêndio no TRT

Estrutura do prédio não foi abalada, indica laudo feito pela construtora.
Imagens do circuito de vigilância foram repassadas para a Polícia Federal.

Três peritos da Polícia Federal (PF) realizaram, na segunda-feira (5), vistoria no prédio do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que pegou fogo durante o fim de semana, em Goiânia. A polícia vai analisar as imagens das câmeras de segurança para tentar descobrir o que causou o incêndio. Segundo laudo preliminar, a estrutura do prédio não foi abalada.

A assessoria do tribunal informou que os funcionários da obra prestaram depoimento e as imagens das câmeras já estão em poder da PF, responsável pelo inquérito. Ainda não se sabe se o incêndio foi ou não criminoso. A construtora reponsável pela obra contratou o consultor em engenharia Carlos Campos para fazer um laudo sobre os danos causados pelo fogo.

Segundo o consultor, o estrago foi superficial e não afetou a estrutura principal do prédio. Ele afirma ainda que o prédio vai ter que passar por uma reforma de reparação superficial.

“É um incêndio de fogo de palha, de queima de madeira, de material plástico, que faz uma fumaça negra, densa e de baixo calor de combustão”, comentou o engenheiro.

O presidente do TRT, Aldon Tagliaglena, disse que nenhum processo foi perdido. “Todos os nossos processos são digitalizados, quase não existe papel no nosso tribunal”, afirmou.

Ele disse ainda que todos os processos constam na central de dados, que foi desligada durante o incêndio para preservar os arquivos.

O Corpo de Bombeiros informou que o fogo começou por volta de 22h40 de sábado (3) e só foi apagado por volta de 4h deste domingo (4). Mesmo com o incêndio extinto, os socorristas realizaram o trabalho de rescaldo, que é o resfriamento de possíveis novos focos de incêndio, até as 12h.

“Nós sabemos que ele começou na lateral esquerda da obra, havia bastante material combustível nesta região e ventava muito no momento. Então a propagação, em razão da obra ainda estar sobre escoramento, e com muito madeiramento, foi muito rápida. As nossas guarnições chegaram e se preocuparam, inicialmente, em fazer o isolamento entre o prédio em construção e o outro do TRT, que está em funcionamento e poderia vir a se incendiar”, explicou o comandante do Corpo de Bombeiros, Carlos Helbingen.

origem: http://g1.globo.com/goias/noticia/2015/10/cameras-de-seguranca-vao-ajudar-apurar-causas-do-incendio-no-trt.html

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.