Sem agulhas: Índia aprova primeira vacina de DNA contra COVID-19 do mundo

Na sexta-feira (20), a agência reguladora de medicamentos da Índia aprovou o uso emergencial de uma nova vacina contra a COVID-19. O imunizante inédito desencadeia a proteção contra o coronavírus SARS-CoV-2, a partir de um DNA de plasmídeo e é aplicada sem o uso de agulhas — excelente notícia para os que têm fobia de injeção. Por outro lado, são necessárias 3 doses da vacina ZyCoV-D para se obter a proteção máxima contra o agente infeccioso.

A vacina com tecnologia inédita de DNA foi desenvolvida pela farmacêutica indiana Zydus Cadila e contou com a parceria do Departamento de Biotecnologia da Índia. De acordo com a autorização recebida, o imunizante contra a COVID-19 poderá ser usado tanto em crianças com 12 anos ou mais quanto em adultos.

No estudo preliminar e ainda não publicado, o imunizante de 3 doses obteve uma taxa de eficácia de 66% contra casos sintomáticos da infecção pelo coronavírus. Agora, a farmacêutica planeja produzir até 120 milhões de doses da nova fórmula e, inicialmente, completar a imunização da população indiana. No país, 9,4% da população está completamente imunizada e outros 23,3% já derem início ao processo de vacinação, segundo a plataforma Our World in Data.

Testes da vacina de DNA contra a COVID-19

Segundo a farmacêutica responsável, a vacina ZyCoV-D foi testada em 28 mil voluntários, distribuídos em mais de 50 centros de pesquisa espalhados pela Índia. Dentro do total de participantes, ceca de mil deles tinham idades entre 12 e 18 anos. No público pediátrico, a injeção também foi considerada como “segura e muito bem tolerada”.

Além disso, a Fase 3 dos testes foi realizada durante o pico da segunda onda do coronavírus, que afetou severamente a Índia. No país, o sistema de saúde colapsou por falta de estrutura e, em paralelo, foi descoberta a variante mais transmissível do vírus da COVID-19, a Delta (B.1.671.2). Para o desenvolvedor, os resultados positivos obtidos nesse cenário demonstram a “eficácia da vacina contra as cepas mutantes”.

Sem agulhas e de fácil armazenamento

A vacina ZyCoV-D também possui duas grandes vantagens: o fácil armazenamento e a aplicação simplificada. Isso porque o imunizante é estável e pode ser armazenado em temperaturas mais altas, que variam entre – 2 °C até 8 °C. Isso permite que caixas com doses da fórmula sejam carregadas para lugares mais distantes e com menor infraestrutura, ampliando o alcance dos serviços de saúde.

No entanto, a maior vantagem parece ser a sua administração, já que não são necessárias as tradicionais agulhas. Para injetar o composto dentro do organismo humano, é usado um fluxo estreito de fluido, em alta velocidade e em alta pressão, que permite que a substância contra a COVID-19 penetre na pele.

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.