Metrô de SP aplica inteligência artificial para aumentar segurança

Projeto de consórcio liderado pela Engie implanta sistema que permite emitir alertas, rastrear objetos perdidos e até identificar crianças perdidas

Com câmeras digitais de alta capacidade integradas à inteligência artificial e à tecnologia de big data, o metrô de São Paulo agora pode emitir alertas, rastrear objetos perdidos e até identificar crianças desacompanhadas.

“O negócio está em linha com a ambição da Engie, que é a de liderar a transição energética rumo a uma economia de baixo carbono, auxiliando empresas e cidades a descarbonizarem os seus processos, se tornando mais sustentáveis e mais eficientes”, diz o CEO da Engie Brasil, Maurício Bähr.

Veja cinco benefícios de monitoramento do novo sistema:

Identificação e rastreamento de objetos

Por meio de inteligência artificial, o sistema é capaz de identificar rapidamente objetos perdidos em tempo real, por meio de imagens, formato e localização, facilitando a busca pelos donos. Quando uma mochila é deixada em um local na estação, por exemplo, um alerta é acionado para que o Centro de Controle indique o agente mais próximo do objeto para que ele seja verificado.

Mais segurança para o usuário

Substituindo modelos analógicos, as novas câmeras digitais têm maior alcance, precisão e resolução de imagens, o que reforça e amplia a segurança operacional. O novo sistema permite identificação e rastreamento de pessoas em áreas de risco, inclusive em casos de invasão da linha férrea. A análise das imagens pelas ferramentas de inteligência artificial é instantânea, podendo gerar alertas para a Central de Controle, permitindo uma rápida atuação para a retirada do invasor em segurança.

Identificação de crianças desacompanhadas e animais perdidos

O sistema consegue identificar automaticamente crianças desacompanhadas dentro do metrô, gerando um alerta para que um funcionário possa checar a situação e auxiliar no reencontro com os pais. As câmeras ainda conseguem detectar animais perdidos pelas estações, possibilitando a ação de um funcionário, antes de um eventual acidente.

Situações de anormalidade

Os funcionários do Metrô de São Paulo já são treinados para identificar e acolher pessoas que mostram sinais de que podem se atirar na via. Essa identificação pode ser aprimorada com o novo sistema, que é capaz de reconhecer passageiros que andam de um lado ao outro da plataforma, sem parar, podendo gerar alertas para que funcionários se atentem à situação – que indica um comportamento fora do padrão.

Contagem de pessoas

Além da segurança, o novo sistema de monitoramento do metrô pode contabilizar com precisão a quantidade de pessoas que passam por um ponto da estação. Isso pode ajudar no aperfeiçoamento da operação do metrô, possibilitando, por exemplo, a transferência de passageiros entre diferentes linhas da rede de transporte sobre trilhos.

origem: Metrô de SP aplica inteligência artificial para aumentar segurança | Exame

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

 sirlei@guiadocftv.com.br

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.