Huawei testou sistema de reconhecimento facial capaz de identificar minorias étnicas

Huawei testou sistema de reconhecimento facial capaz de identificar minorias étnicas, diz documento

Huawei, gigante chinesa de telecomunicações, testou um software de reconhecimento facial capaz de identificar indivíduos da etnia uigur. Além disso, ao que parece, o sistema possui a habilidade de avisar autoridades locais sobre essa presença.

Em um documento obtido pelo The Washington Post, em 2018, a empresa, em parceria com a Megvii, uma das principais startups de reconhecimento facial da China, testou um sistema de câmeras alimentados por inteligência artificial (IA) que conseguiu identificar idade, sexo e etnia de pessoas em uma multidão.

Ao encontrar correspondências com indivíduos uigur, uma espécie de alarme é disparado e avisa a polícia chinesa. Os uigures são um grupo étnico turco que conta com aproximadamente 11 milhões de representantes na China – com a maioria vivendo na província de Xinjiang, no norte do país.

O Washington Post, com a ajuda de uma organização de pesquisa chamada IPVM, descobriu o documento no site da Huawei. Nos arquivos, foram encontradas informações sobre como os testes foram feitos, o que levantou diversas preocupações.

Ao questionarem a Huawei, a empresa confirmou a existência das informações, mas que tudo não passou de “um teste que não viu nenhuma aplicação no mundo real”. Além disso, um porta-voz da empresa declarou que, para esse tipo de teste, a empresa só “fornece produtos de uso geral. Não fornecemos algoritmos ou aplicativos personalizados”.

O documento detalha como a Huawei forneceu os servidores, câmeras e infraestrutura de computação para os testes. Após os questionamentos feitos sobre os dados encontrados, a empresa retirou o documento do ar.

Por conta disso, não foi possível verificar se algum dos três sistemas de reconhecimento facial que a Huawei e a Megvii fornecem atualmente na China possuem a mesma tecnologia que foi testada em 2018.

O que é mais preocupante nesta situação é que foi destacado um cenário em que o reconhecimento facial poderia ser usado como uma verdadeira armadilha para identificar pessoas por suas etnias – algumas vezes erroneamente. Mesmo que tudo não passe de um teste, as ações da Huawei podem causar certa desconfiança no Ocidente.

origem: https://olhardigital.com.br/2020/12/08/noticias/huawei-china-reconhecimento-facial/

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

sirlei@guiadocftv.com.br

 

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.