Homem processa polícia após ser preso por engano por falha em reconhecimento facial

Homem processa polícia após ser preso por engano por falha em reconhecimento facial

Um homem entrou com um processo contra a polícia de Detroit, nos Estados Unidos, após ser preso por engano por conta de uma falha em um software de reconhecimento facial. A ação foi aberta pela ONG American Civil Liberties Union (ACLU) em nome de Robert Williams, que é descrito como a primeira pessoa presa injustamente com base nessa tecnologia.

Williams foi preso pelo Departamento de Polícia de Detroit em 2019 sobe a acusação de furto à uma loja. Para realizar a prisão, um detetive usou a tecnologia de reconhecimento facial em uma imagem granulada do vídeo feito pelas câmeras de segurança do local. Após o exame das imagens, o sistema acusou que o homem no vídeo poderia ser Williams.

Depois disso, o departamento produziu uma linha de fotos que incluía Robert Williams e a mostrou para um guarda, que alegou reconhecê-lo como o assaltante. No entanto, o segurança não tinha realmente testemunhado o ocorrido, mas, com base no depoimento dele, foi expedido um mandado de prisão contra Robert.

No processo, a ACLU alega que o reconhecimento facial costuma ser bastante impreciso, principalmente quando se trata de pessoas negras e imagens de baixa qualidade. Segundo a organização, a polícia de Detroit utilizou reconhecimento facial em uma circunstância que, sabidamente, não geraria resultados confiáveis.

A ONG ainda alega que o departamento deixou de mencionar as deficiências do sistema de forma proposital e desonesta, incluindo o fato de que as imagens inseridas no software estavam muito abaixo do padrão mínimo exigido para uma resposta satisfatória.

O próprio departamento de polícia de Detroit se manifestou publicamente reconhecendo que a prisão foi baseada em um “trabalho investigativo desleixado” e muitos outros erros de procedimento.

Apesar do caso de Robert Williams estar sendo tratado como a primeira prisão injusta com base em reconhecimento facial, existem pelo menos outros três casos que disputam este lamentável posto. Sendo que dois deles também aconteceram em Detroit e um terceiro em uma outra jurisdição, todos eles envolvendo homens negros.

origem: https://revistasegurancaeletronica.com.br/homem-processa-policia-apos-ser-preso-por-engano-por-falha-em-reconhecimento-facial/

sirlei@guiadocftv.com.brSirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

 

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.