Software da Microsoft para segurança de votos estará em urnas eletrônicas

O ElectionGuard da Microsoft quer acabar com alegações de fraude, permitindo eleitores a verificarem se seu voto foi adulterado

Microsoft avançou no projeto de implementação do ElectionGuard, seu programa de código aberto desenvolvido em 2019 e que torna a votação de uma eleição mais transparente, permitindo com que o cidadão verifique se seu voto foi alterado ou contabilizado. Na quinta-feira (3), a desenvolvedora conseguiu uma parceira para a distribuição de seu software eleitoral: a Hart InterCivic, uma das três grandes fornecedoras de urnas eletrônicas nos EUA.

O ElectionGuard é justamente um software que é instalado em urnas eletrônicas, como uma espécie de plugin sofisticado, para criptografar todos os dados de uma votação grande ou pequena, mas também para torná-la mais transparente. O programa conta os votos, preservando a identidade secreta do eleitor, para mostrar se sua decisão foi de alguma forma adulterada. Após a contagem, ele é capaz de apontar o vencedor.

A partir de agora, toda urna eletrônica da Hart InterCivic terá o ElectionGuard embutido em seu código; ela vai oferecer uma apuração mais ágil e segura, enquanto armazena a contagem de votos em um backup, que pode ser emitido por nota. As máquinas da empresa são usadas em votações de mais de uma dúzia de estados como Texas, Califórnia, Michigan e Carolina do Norte – alguns deles decidiram a disputa presidencial de 2020 nos últimos instantes, concedendo a vitória a Joe Biden.

Software chega para impedir alegações de fraude

A principal preocupação da Microsoft ao desenvolver o ElectionGuard é justamente acabar com os argumentos de fraude nas eleições, ou de que sistemas eleitorais são tendenciosos. A empresa testou pela primeira vez o programa em 2020, na disputa de uma cadeira na Suprema Corte em uma cidade de 3 mil habitantes no estado americano de Wisconsin. Uma coisa é cuidar de uma pequena eleição, a outra é supervisionar os votos que escolhem o presidente. Mas a desenvolvedora parece ter isso em mente.

ElectionGuard usa técnica de criptografia homomórfica

Para permitir uma votação segura e ao mesmo tempo transparente, o ElectionGuard usa uma técnica de algoritmo chamada criptografia homomórfica. Basicamente, é um código matemático capaz de contar os votos de forma secreta — o que é impossível de ser feito por meios convencionais. Cada voto criptografado é somado e gera um resultado que é, obviamente, decodificado – esse é o momento em que o programa revela quem ganhou a disputa.

A criptografia homomórfica é obra de uma década de pesquisa da Microsoft, chefiada por Josh Benaloh, criptógrafo sênior da empresa. Por ser uma ferramenta de código aberto, qualquer autoridade ou cidadão comum pode acompanhar o registro criptografado dos votos e verificar como o ElectionGuard faz as contas para chegar ao resultado. E o software, assim como a referência do sistema de votação usado pela big tech, está disponível no GitHub.

origem: https://tecnoblog.net/448534/software-da-microsoft-para-seguranca-de-votos-estara-em-urnas-eletronicas/Link Origem

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

 sirlei@guiadocftv.com.br

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.