É impossível não ser filmado em Cumbica

Com duas mil câmeras e projeto de instalar mais 500, Aeroporto de Guarulhos vai zerar os pontos cegos

Na semana passada, a imagem de um peruano de 64 anos que furta uma mala no Aeroporto Internacional de Guarulhos foi divulgada pelos telejornais das principais emissoras. O homem, que não teve a identidade revelada pela polícia, age como se fosse passageiro e pega a bolsa de uma mulher. Mas ela percebe, vai atrás dele e recupera a bagagem. O ladrão devolve, se desculpa, finge que foi por engano e vai para outra parte do aeroporto. Quinze minutos depois, ele já está em outro terminal de Cumbica e tenta o golpe novamente. Mas os seguranças tinham sido alertados pela central de monitoramento e o prendem.

De acordo com a assessoria de imprensa do aeroporto, o número de câmeras chegará a cerca de 2,5 mil até a Copa do Mundo. “Com a finalização do projeto de instalação de câmeras de segurança, o objetivo é que não exista mais nenhum ponto cego no aeroporto”, afirma a companhia que administra o terminal.

“Acho que quanto mais câmeras melhor”, afirmou a baiana Iracema Macedo, que embarcou na última quarta-feira no Aeroporto Internacional de Guarulhos. O mesmo pensa a passageira Miriam Alves, que ia no mesmo voo para Salvador. “Só quem tem de temer as câmeras são os bandidos. Para nós, usuários, é ótimo.”

origem: http://diariosp.com.br/noticia/detalhe/60814/E+impossivel+nao+ser+filmado+em+Cumbica

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.