Cidade Vigiada é um dos mais eficientes programas do Brasil

Painel de controle das câmeras que será monitorado por agentes de segurança e emitirá alerta quando da passagem de veículos roubados/furtados

Projeto Cidade Vigiada, desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento de Informática de Uberaba (Codiub), é considerado o maior programa para detectar carros roubados/furtados no Brasil.

O investimento, da ordem de R$2 milhões, é voltado para a segurança pública. Todo o equipamento e o sistema foram locados para a Prefeitura de Uberaba por meio da Secretaria de Defesa Social. A pasta vai gerenciar o projeto na cidade. O Codiub pode ainda oferecer o projeto a outras cidades por meio de dispensa de licitação.

O presidente da Codiub, jornalista Denis Silva, explica que o projeto surgiu da necessidade de se utilizar a tecnologia para o combate à criminalidade. Segundo ele, a segurança pública é uma das demandas da comunidade e, além disso, os recentes acontecimentos, com assaltos cinematográficos, aumentaram a sensação de insegurança em Uberaba. Segundo ele, roubo ou furto de veículo é porta de entrada para outros crimes, como, por exemplo, assaltos e sequestros.

Neste sentido, o projeto já estava sendo desenvolvido, mas se tornou prioridade número 1 da Codiub. A sala de controle e monitoramento, que vai funcionar 24 horas por dia, está praticamente concluída. “A sala está praticamente pronta, reformada e mobiliada para atender à Prefeitura”, afirma Denis Silva.

O presidente da Codiub conta que desde que assumiu o cargo, em janeiro de 2017, começou a desenvolver o projeto de “Smart City” para Uberaba, que envolve uma série de serviços nas mais diversas áreas. “A ideia é que a cidade se torne, de fato, uma ‘cidade inteligente’, utilizando para isso a inovação”, explica.

Ele também diz que o prefeito Paulo Piau abraçou a ideia desde o primeiro momento, o que permitiu o avanço do projeto da Codiub. A partir daí, conforme destaca, foram muitas horas de trabalho, diversas reuniões com desenvolvedores de segurança de várias partes do mundo, como China e Israel. “Embora não seja obrigação legal das prefeituras a questão da segurança pública, e sim do Estado e da União, Uberaba resolveu fazer a sua parte”, afirma.

Sistema é composto por 125 câmeras interligadas, monitoradas pela polícia

Funcionamento do “Cidade Vigiada” envolve 125 câmeras dotadas de inteligência artificial, aliada a softwares poderosos com várias funcionalidades. Todos os pontos de instalação dos equipamentos obedeceram a critérios técnicos, como mapa de calor da criminalidade e entradas e saídas da cidade.

Denis Silva, presidente da Codiub, explica que a principal tecnologia é chamada LPR – sigla em inglês que significa reconhecimento de matrículas (placas) –, capaz de ler
automaticamente as placas dos veículos. Todo programa é interligado a vários bancos de dados, em especial ao chamado “Sistema Hélios”, da Polícia Militar de Minas Gerais.

Com isso, Denis Silva explica que é possível identificar instantaneamente se o veículo possui queixa de roubo. Feita a identificação, um alerta é disparado dentro da Central de Monitoramento e Controle. Ainda de acordo com ele, a central será operada pelas forças de segurança e irá fornecer todas as informações para que a polícia possa fazer o seu trabalho. “Tudo automaticamente e instantâneo”, diz.

Entrada em operação com 90% dos equipamentos deve ocorrer este mês

origem: JMonline

 


Sirlei Madruga de Oliveira

 

Editora do Guia do CFTV

 

 

 

 

sirlei@guiadocftv.com.br
Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?


Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.