CAF, CEPAL e Cisco juntam esforços para digitalizar a Educação na América Latina

Primeira reunião regional para abordar o papel da conectividade e tecnologia na educação e nos processo educativos será realizada em maio, com a presença de autoridades de alto nível dos governos

Melhorar e transformar a qualidade da educação na América Latina, proporcionar conectividade à Internet em toda sala de aula e digitalizar a educação. Com esses objetivos, o Banco de Desenvolvimento da América Latina (o CAF) e a Comissão Econômica das Nações Unidas para América Latina e Caribe (a CEPAL), em seu papel como Secretaria Técnica da eLAC, contarão com o apoio da Cisco para envolver os legisladores de toda a região na priorização destes temas em nível nacional.

O CAF, a CEPAL e a Cisco estão organizando uma série Fóruns sobre os Benefícios da Digitalização da Educação na América Latina, iniciando com evento em São Paulo, no dia 19 de maio. Estão programados também eventos na Argentina, Costa Rica, Colômbia, Equador, México e Peru. Os eventos são dirigidos a líderes do setor de educação, organizações não-governamentais, representantes da indústria, legisladores, e outros membros do governo envolvidos em questões políticas relacionadas à tecnologia da informação, telecomunicações e finanças.

Além disso, a CEPAL vai sediar o primeiro encontro regional entre setores para analisar o papel da Tecnologia da Informação e das Comunicações (TIC) na conectividade de banda larga das salas de aula e na transformação  da educação. O encontro será uma plataforma para o intercâmbio de ideias, de melhores práticas e lições aprendidas, e contará com a presença de autoridades governamentais.  O objetivo da CEPAL, do CAF e da Cisco com a reunião é desenvolver e estabelecer um conjunto de metas concretas para esta iniciativa de educação digital, angariando o apoio de todas as autoridades envolvidas.  

Em todo o mundo, cerca de 58 milhões de crianças não têm acesso à educação básica primária. Mais de 250 milhões de crianças de quarta e quinta série não são aptos para escrever, ler ou efetuar operações básicas de matemática. Habilitada especificamente através de uma conectividade de qualidade à Internet em salas de aula, a digitalização da educação oferece uma oportunidade única para resolver desafios na América Latina. Quando combinada com o desenvolvimento de currículos e programas especializados para a formação de professores – ambos pensados no contexto e no nível de complexidade do ambiente de aprendizagem -, a educação digital tem o potencial de transformar novas gerações de estudantes em pensadores do século XXI.

Experiências de países como Estados Unidos, Irlanda, Nova Zelândia, Portugal, Uruguai, entre outros, demonstraram que levar a Internet para a sala de aula, por meio de programas para melhorar o ambiente da educação e os resultados dos alunos, ajuda a complementar os objetivos da educação formal e auxilia os estudantes com habilidades necessárias para sua vida, trabalho e para ter sucesso em um mundo digital crescente. Os resultados fazem parte do relatório da Cisco, “Programa de Conectividade do Século XXI”, que também destacou que a vontade política e a autorização de programas que facilitam o fluxo constante de financiamento tornam possível conectar as salas de aula de um país em um período de sete anos ou menos.

O relatório completo pode ser acessado em:

http://www.cisco.com/c/m/pt_br/offers/conectividad_escuelas/index.html

Citações de apoio:

Mauricio Agudelo, Especialista Sênior de Telecomunicações da CAF

“Todos os países latino-americanos têm desenvolvidos programas para a modernização e o aumento da conectividade das escolas públicas à Internet. A motivação por trás dessas iniciativas tem sido a de facilitar o acesso aos conteúdos digitais e aplicativos, de modo a ampliar o impacto sobre a qualidade da educação. No entanto, estas iniciativas podem ser afetadas pela disponibilidade de banda larga e tecnologias inadequadas nas escolas. Por um lado, a experiência internacional mostra serviços de conectividade de alta velocidade por meio de redes de banda larga para apoiar verdadeiramente a educação digital, bem como as melhores ferramentas educacionais para os professores. Por outro lado, a implementação de conteúdos, aplicativos e serviços apoiados por ferramentas tecnológicas requerem o desenvolvimento e a coordenação de políticas públicas que resultem em um salto qualitativo para a educação”.

Mario Castillo, Chefe de Novas Tecnologias e Inovação da CEPAL

“Atualmente, a adoção de TI é crucial para o desenvolvimento econômico e social. Para isso são necessárias políticas que promovam o acesso e o uso da tecnologia em áreas de alto impacto, como a educação. Neste sentido, consideramos que esta iniciativa fortalecerá o processo de coordenação e favorecerá a adoção de tecnologia nos centros de educação da região”.

Andrez Maz, Diretor de Políticas Públicas para a América Latina da Cisco

“A tecnologia tem o potencial de melhorar o processo de aprendizagem: ela dá aos alunos a possibilidade de acessar uma maior quantidade de conteúdo de mais qualidade e fornece aos professores acesso a novos recursos que podem melhorar e complementar o seu trabalho diário. A tecnologia traz a possiblidade de transformar completamente a educação. Vamos trabalhar para fazer esta transformação possível em cada escola na América Latina.

origem: http://www.inpresspni.com.br/

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

sirlei@guiadocftv.com.br
Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.