Internet das Coisas: como será o futuro das casas

Dispositivos conectados e integrados em todos os ambientes vão garantir segurança, praticidade, acessibilidade e mais conforto

A Internet das Coisas (IoT) está cada vez mais presente em equipamentos e aparelhos que antes funcionavam desconectados – não apenas da internet, mas de qualquer outro circuito. Em uma casa, sua principal função é garantir mais conforto, praticidade, acessibilidade e segurança aos moradores. O Shoptime mostra o que já é possível ter em uma casa inteligente e o que estará disponível num futuro próximo.

A automação total de uma residência exige um projeto completo desenvolvido desde a construção, ou com obras significativas para tornar uma casa ou apartamento totalmente inteligente e conectado.

É provável que a integração das smart homes seja mais acessível, falando do custo, e até incentivada no futuro, com soluções de economia e geração de energia (provavelmente solar), economia e reuso de água, segurança e facilidade de acesso, inclusive para pessoas com mobilidade reduzida e deficiência.

Eletrodomésticos, eletrônicos e soluções smart exigem não apenas instalações elétricas modernizadas, como também uma conexão de internet sem fio estável e que suporte múltiplos aparelhos conectados, por toda a casa. Isso demanda mais eficiência nos repetidores de Wi-Fi e Bluetooth. É provável que a altíssima velocidade do 5G seja a resposta para essa necessidade.

Assistentes de voz

A integração entre os equipamentos e os assistentes de voz, presentes em Smart TVs, caixas de som inteligentes e outros dispositivos smart, também vem sendo aprimorada. Além de avisar sobre compromissos da agenda pessoal e de trabalho, alarmes e timers que você mesmo programa, sua interatividade alcançará novos níveis.

Atualmente, já é possível receber alertas de eletrodomésticos smart, como o fim do ciclo da máquina de lavar; e programar rotinas com outros dispositivos sincronizados, como abrir as persianas elétricas do quarto e tocar um estilo de música para acordar; ligar o ar-condicionado na temperatura indicada e as luzes do escritório no horário do início do trabalho; acender as luzes externas ao escurecer, enquanto aciona as fechaduras das portas e do portão automático, etc.

Em muitos casos, não há necessidade de instalação especial, apenas ligar os aparelhos e conectá-los à sua rede Wi-Fi. Veja a seguir.

Iluminação inteligente

Não é complicado começar a automação da sua casa pela iluminação. Atualmente, você pode investir em lâmpadas inteligentes, sistemas conectados de LED ou interruptores smart.

A alternativa para ter um sistema de iluminação conectada é apostar nos interruptores inteligentes, ou smart switches. É preciso conferir se o dispositivo é compatível com as instalações da sua rede elétrica para controlar as lâmpadas (comuns ou smart) também via app ou assistente virtual.

Caixa de som inteligente

A maioria dos dispositivos e aparelhos inteligentes possuem apps para celular, para serem monitorados e controlados. Alguns desses eletrônicos, como Smart TVs, são compatíveis com assistentes de voz, como o Google Home e a Siri, mas é preciso que já estejam ligados para a inteligência artificial funcionar.

Uma forma de melhorar a acessibilidade e controlar tudo com comandos de voz é investir em uma caixa de som inteligente, como a linha Google Nest e Hub. Juntamente com as lâmpadas conectadas, smart speakers costumam ser os primeiros investimentos na automação residencial.

Smart plugues

Outro produto que pode ajudar em deixar sua casa conectada são os smart plugues. As tomadas inteligentes podem controlar com precisão o fluxo de energia e transformar em smart qualquer outro equipamento. Elas são acessíveis, fáceis de instalar e especialmente úteis para tomadas de difícil acesso.

Você liga e desliga aparelhos que podem ser desconectados da energia para economizar ou por segurança. As tomadas inteligentes também podem ser usadas em eletroportáteis, como uma cafeteira ou uma torradeira, para ter café pronto e pães tostadinhos ao chegar na cozinha.

Fechaduras e campainhas

As fechaduras inteligentes protegem a casa e evitam que você se preocupe em esquecer as chaves. Os modelos podem operar com código, biometria, sensores e pelo celular, além de terem conexão com os assistentes de voz, com medidas de segurança para evitar a abertura por desconhecidos.

Câmeras e sensores de segurança

Opções mais modernas para monitorar a casa, as câmeras inteligentes podem ser acionadas com movimento, gravar imagens e enviar para um app no seu smartphone ou dispositivo smart com tela. Podem ser usadas em ambientes internos e externos.

Além das câmeras, estão disponíveis diversos tipos de sensores smart, incluindo sensores de presença e sensores de abertura, para portas e janelas. Uma vez acionados, eles enviam um alerta para outros dispositivos e para seu smartphone. Podem ainda acionar rotinas, como acender as luzes ou tocar um alarme.

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.