Violência faz aumentar venda de câmeras de segurança

Em algumas empresas o movimento aumentou até 50%.
O crescimento da violência preocupa os moradores de Campinas. Essa preocupação trouxe um aumento entre 20% e 50% nas vendas de câmeras de segurança. A loja onde Marcelo Manzano é supervisor de vendas foi assaltada duas vezes nos últimos três anos. O sistema de alarme não bastou para que os crimes fossem evitados. “Só o alarme não foi o suficiente. Nós tivemos um enorme prejuízo e não conseguimos identificar os ladrões”, lembra.Depois dos dois assaltos, o dono da loja de materiais e ferramentas investiu R$ 20 mil em segurança. A opção escolhida foi instalar 16 câmeras de monitoramento, que foram espalhadas pelos ambientes. Além de ser possível assistir as imagens pela internet, elas também são monitoradas 24 horas por dia em tempo real na empresa de segurança, onde 70% dos clientes são comerciantes.As empresas que vendem e trabalham com os equipamentos de segurança tem nos donos de lojas os principais clientes. Da central de monitoramento é feito o acompanhamento de 50 estabelecimentos com o sistema de alarme. “É um recurso a mais que eles tem para se precaver de um furto, roubo ou assalto”, diz o consultor técnico, Gilmar Carvalho.A procura pelo serviço na empresa dobrou no primeiro semestre de 2011. São câmeras como essas que ajudam na identificação dos bandidos e nas investigações sobre o modo de agir dos assaltantes. Seja em postos de combustível ou lojas, o sistema de segurança também expõem a facilidade com que os roubos são realizados pelos ladrões.
 
Qualidade necessária
O delegado da Delegacia de Investigações Gerais, José Carlos Fernandes, explica que as câmeras realmente podem ajudar no reconhecimento dos bandidos, mas para isso é preciso haja qualidade nas imagens. “Muitas vezes o equipamento adiquirido pelas empresas não tem uma especificação mínima necessária para quando, na perícia técnica, se fizer a aproximação nos rostos e placas. Assim, a imagem fica fragmentada e não há como ser identificada”, explica.
 
 
 
Origem: Portal EPTV/SP
 
Engº Marcelo Peres
mpperes@guiadocftv.com.br
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?


Importante:
‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.