Segurança: a solução vem da tecnologia

Há alguns anos, a região central de Londres ganhou as manchetes do mundo porque todos comentavam sobre a referência que ela estava fazendo ao Big Brother. A comparação não era, evidentemente, com o programa de TV, mas com o personagem do livro de George Orwell, 1984. Para a imprensa da época, a ideia de uma entidade que tudo vê e tudo controla tinha tudo a ver com a fábula criada por Orwell. Passada mais de uma década, a experiência londrina se espalhou pelo mundo.

As câmeras de vídeo começaram invadindo estabelecimentos comerciais. Depois, foi a vez de entrarem nas casas, como reforço para a segurança. Agora, elas registram movimentos em bairros inteiros e são equipamentos fundamentais e decisivos para ajudar no combate ao crime.

Exemplo que vem do Sul do país

Alguns dos melhores casos de uso para câmeras de vigilância vêm de Santa Catarina. O projeto Bem-Te-Vi já alcançou mais de 52 cidades do estado. Nessas localidades, as áreas de maior movimentação de pessoas são monitoradas por diversas câmeras. Uma das praias mais badaladas de Florianópolis, Jurerê Internacional, por exemplo, também ganhou monitoramento 24 horas por dia, 365 dias por ano.

A tecnologia

Tanto num caso como no outro, o investimento em tecnologia precisou ser mais que bem planejado. Segundo Renan S. Antoniolli, gerente de Engenharia da Intelbras, “foram utilizadas várias câmeras do tipo speed dome, algumas com resolução em HD e outras Full HD, garantindo a qualidade máxima da imagem”.

A opção por esse tipo de câmera foi decisiva porque esses equipamentos oferecem a possibilidade de imagens em várias direções. Além disso, ao gerar imagens em HD (720p) e em Full HD (1080p), a identificação de eventuais eventos suspeitos torna-se possível, com alta qualidade de imagem, suficiente para o reconhecimento de rostos e placas de veículos. “No caso do projeto Bem-Te-Vi, todas as câmeras foram interligadas a uma central de monitoramento por meio de cabos de fibra óptica, porém, a tecnologia à rádio também é muito utilizada neste tipo de projeto”, ressalta Antoniolli.

O futuro

Para quem pensa em construir sistemas de monitoramento, o engenheiro lembra que há várias novidades chegando ao mercado. “A tendência são sistemas inteligentes e integrados, que contam com tecnologias de reconhecimento de placas, contagem de pessoas, mapas de calor, cercas virtuais, análise de comportamento etc.”

Para quem pretende construir uma rede de monitoramento com câmeras de vídeo, o melhor é fazer esse planejamento olhando para o futuro. O ideal é que o equipamento e o projeto desenhados hoje possam se adaptar às necessidades no futuro. E, como mostram os exemplos de Santa Catarina, esse é um investimento que se paga sozinho.

origem: http://olhardigital.uol.com.br/solucoes_corporativas/noticia/seguranca-a-solucao-vem-da-tecnologia/49160

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.