Medidas de prevenção à Covid-19 e higiene dos estabelecimentos influenciam compras dos brasileiros

Medidas de prevenção à Covid-19 e higiene dos estabelecimentos comerciais influenciam decisão de local de compra dos brasileiros

Estabelecimentos comerciais que tenham medidas práticas de prevenção à Covid-19 tendem a ganhar a preferência dos consumidores brasileiros na hora de comprar. É o que revelou uma pesquisa da Opinion Box sobre fatores que influenciam a decisão de local de compras.

O resultado do levantamento mostra que a ameaça que o avanço da doença faz com que os consumidores estejam mais cautelosos e busquem no comércio físico um ambiente mais seguro, higienizado, capaz de evitar aglomeração de pessoas e de certificar que todos os frequentadores cumpram com as exigências da Organização Mundial de Saúde (OMS) de uso de máscaras e distanciamento social.

Além das medidas de prevenção à Covid-19, a pandemia do novo coronavírus tornou imperativo para os brasileiros optar por supermercados, lojas, shoppings, farmácias e restaurantes mais vazios, sem aglomeração de pessoas, e com maior rigor na higiene. Critérios mais regulares de escolha de local de compras, como preço e promoção, ainda se mantém na lista de prioridades dos brasileiros.

Essa mudança de comportamento de consumo impõe ao varejo brasileiro a necessidade de se adaptar já nesta fase de processo gradual de reabertura do comércio e também no pós-pandemia. O setor, que é um dos que mais afetados pela pandemia, com perdas de mais de R$200 bi, segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio), vai precisar usar recursos para se manter funcionando e competitivo, mas com a segurança que os brasileiros esperam.

A necessidade de uso de máscaras e monitoramento de ocupação exigirá soluções sofisticadas como as fornecidas pelas tecnologias de inteligência artificial e machine learning. Elas não só serão usadas para ajudar a reforçar a necessidade de gerenciamento de uso de máscaras e ocupação de espaços, mas também como ferramentas analíticas e de inteligência para tomar medidas apropriadas e assim garantir a segurança pós pandemia”. É o que observa Jose Larrucea, Senior VP, International Sales da RealNetworks para os mercados de América Latina, Europa e Oriente Médio.

Soluções da tecnologia para o varejo seguro

Ainda segundo o especialista, os algoritmos de uma ferramenta de Reconhecimento Facial permitem praticar o varejo seguro, monitorando a interação dos clientes com os pontos de venda, gerando mapas de calor, identificando pontos de alta densidade de pessoas ou de elevada execução de determinada atividade.

Veja as soluções de inteligência artificial para a prática do varejo seguro:

  • Distanciamento, Detecção de Máscaras e Alerta 

Análises de multidões para monitoramento de distanciamento social de acordo com as diretrizes de segurança da OMS, incluindo a porcentagem de rostos com e sem máscaras e acionamento de alerta visual ou auditivo caso não estejam usando máscara protetora.

  • Análises Demográficas Anônimas

Dashboard com dados demográficos de idade, sexo e sentimento dos rostos detectados anonimamente, ou seja, sem coletar ou armazenar informações individuais. Estes dados podem fornecer insights para as áreas de venda e de marketing, mas principalmente, ajudar os gestores dos estabelecimentos a cuidar melhor de pessoas com idade considerada do grupo de risco do Covid-19.

  • Autenticação adicional com April Tag

Além do reconhecimento facial, os estabelecimentos podem utilizar a tecnologia AprilTag para ampliar a segurança de acesso a locais privados sem a necessidade de contato físico, uma vez que o código AprilTag e a face, mesmo com máscara, são identificados e reconhecidos pelas câmeras sem nenhum equipamento de leitura adicional.

O AprilTag (badge) foi desenvolvido pelo projeto Sistema Visual Fiducial AprilTags da Universidade de Michigan (EUA).

Colaboradores e consumidores podem ser autenticados para acesso à áreas privadas sem necessidade de contato físico e remover equipamentos de proteção individual, como máscaras por exemplo.

  • Videomonitoramento mesmo de Pessoas com Máscaras

Mesmo no contexto da pandemia os estabelecimentos, as cidades e qualquer ambiente onde há circulação de pessoas precisam manter níveis altos de segurança. Sistemas de reconhecimento facial com inteligência artificial entregam elevados níveis de precisão mesmo se a pessoa estiver usando máscara, óculos, maquiagem, boné, entre outros acessórios que podem ocluir parte da face, permitindo alertas imediatos de ameaças à segurança.

origem: https://abese.org.br/medidas-de-prevencao-a-covid-19-e-higiene-dos-estabelecimentos-comerciais-influenciam-decisao-de-local-de-compra-dos-brasileiros/

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

sirlei@guiadocftv.com.br

 

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.