Novo método de teste de antígeno COVID-19 oferece resultados altamente precisos em menos de 3 minutos

Novas variantes do vírus COVID-19 desafiaram a capacidade dos métodos de teste existentes para fornecer resultados de teste rápidos e consistentemente precisos, uma vez que os testes de PCR devem ser enviados aos laboratórios e podem levar dias para serem devolvidos.

Além disso, alternativas rápidas de antígeno lutam para corresponder ao padrão-ouro. Mas para diminuir efetivamente a taxa de infecção, espaços como escolas e hospitais precisam de maneiras de identificar com precisão indivíduos infectados em seus primeiros dias de infecção enquanto caminham pela porta.

Agora, um novo método de detecção COVID-19 baseado em antígeno desenvolvido em um laboratório da Universidade Northwestern demonstrou 100% de precisão em um teste cego em cinco ou menos minutos de swab para sinal.

O teste de  rápido usa uma plataforma nanomecânica para detectar múltiplas proteínas superficiais no vírus COVID-19, e mostra potencial para se diferenciar entre diferentes variantes e vírus. O teste de alta sensibilidade também está sendo desenvolvido como um método de detecção de respiração exalada rápida COVID-19, semelhante a um teste de bafômetro.

Publicado na revista Biosensors and Bioelectronics, o artigo é intitulado “Detecção altamente sensível e ultrarrápida baseada em antígeno de SARS-CoV-2 usando plataforma de sensores nanomecânicos”. Uma versão pré-prova do papel está disponível online. A versão final será publicada amanhã (1º de outubro).

A plataforma, que aproveita cantilevers microscópicos, foi originalmente desenvolvida há 15 anos para detectar interações proteicas com o DNA, de modo que poderia efetivamente ser “limpa” e reaproveitada, de acordo com o autor correspondente e professor de ciência e engenharia de materiais da Northwestern Vinayak P. Dravid.

“Estávamos entusiasmados em aplicar a tecnologia porque são micro e nanosistemas que não precisam de muito material viral para fazer a diferença”, disse Dravid. “Microcantilevers podem dar-lhe uma reviravolta mais rápida — dentro de dois ou três minutos — porque eles aproveitam a ligação específica da superfície de afinidade. E ao contrário da maioria dos sensores disponíveis que dependem de apenas uma proteína, podemos olhar para vários alvos ao mesmo tempo.”

As pequenas cantilevers são feitas de silício e podem ser facilmente reproduzidas seguindo um molde, tornando-os uma opção atraente para uma produção em massa em potencial. Depois de otimizar a velha tecnologia para uso com imagens eletrônicas, o laboratório de Dravid trabalhou com cientistas da Escola de Medicina feinberg da Universidade de Northwestern para adquirir amostras de swab de pacientes e usar dados para entender como as doenças se movem através das comunidades.

A equipe aplicou revestimentos de diferentes  COVID-19 em cada “dedo” de cinco cantilevers de silício ao lado de um adicional para referência. Em seguida, amostras coletadas de cotonete foram enxertadas na superfície cantilever. Se os anticorpos COVID-19 estivessem presentes na amostra, eles fizeram com que o cantilever fino com antígenos correspondentes se dobrasse, com cada dedo servindo como uma linha extra de defesa para quaisquer outros antígenos.

Além de incorporar múltiplas variantes e doenças no mecanismo, o objetivo da equipe é expandir a plataforma para manter mais recursos. Dravid disse que eles estão procurando maneiras de escalar e produzir a tecnologia e, finalmente, trazê-la para dispositivos móveis, usando a abordagem para trazer testes sem contato ao público.

“Em vez de cotonetes nasais, queremos usar o hálito”, disse Dravid. “Como a sensibilidade da técnica é tão boa, a respiração tem uma carga viral menor, mas tem vírus suficiente para essa tecnologia detectar.”

Dravid é o Professor de Ciência e Engenharia de Materiais da Escola de Engenharia McCormick da Northwestern, diretor fundador do Centro Experimental de Caracterização Atômica e Nanoescala da Universidade northwestern (NUANCE), e diretor do Recurso Experimental de Nanotecnologia Macia e Híbrida (SHyNE). Ele também atua como diretor de iniciativas globais do Instituto Internacional de Nanotecnologia da Northwestern.

origem: Novo método de teste de antígeno COVID-19 oferece resultados altamente precisos em menos de 3 minutos (medicalxpress.com)

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

 sirlei@guiadocftv.com.br

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.