Cinco regras para criar senhas difíceis de decifrar e fáceis de memorizar

Em um mundo cada vez mais digital, é necessário lembrar de muitas senhas, mas sem facilitar o acesso de criminosos

Enquanto há diversidade na escolha, confira cinco regras básicas para manter as contas protegidas.

1. Use todos os caracteres – sem exceções

Quem nunca optou por uma senha simples e fácil de lembrar? Todos nós temos inúmeras contas online, por isso é muito comum escolher palavras simples como “beisebol”, “123456” ou até mesmo “senha” em algum momento. Escolher tais sequências pode nos ajudar a criar várias frases fáceis de memorizar.

Infelizmente, essas senhas simples são também as mais fáceis de quebrar. Há bancos de dados inteiros de senhas mais usadas na web, e os hackers adoram isso. Essas são algumas das frases que eles testam quando tentam forçar a abertura de uma conta.

Para obter uma senha mais bem-sucedida, crie uma usando uma combinação complexa de letras, números e maiúsculas alternadas. Uma frase como “Bingo123” seria muito melhor como “biNg01789”. Como pode ver, a caixa é alternada entre as letras e os números não seguem mais uma sequência exata.

Quanto mais aleatória ou complexa for sua senha, mais difícil será adivinhar. E, naturalmente, o uso de uma paleta de caracteres mais diversificada oferece aos hackers mais chances de falhar.

2. Opte pelo grande

Deve-se evitar também usar uma palavra comum como base para sua senha. Isso porque essas palavras geralmente contêm menos caracteres. Além disso, os quebradores de senha baseados em algorítmos estão ficando cada vez melhores em descobrir palavras individuais encontradas na maioria das senhas.

Para contornar isso, aumente. Embora uma frase completa como senha possa parecer inviável, uma frase é uma sequência de palavras consecutivas – perfeita para abreviar uma frase irreconhecível. Por exemplo, digamos que seu time de futebol preferido é o Corinthians. Torcedores do Corinthians não esquecem a vitória da Libertadores em 2012. Portanto, para lembrar sua senha, pegue a frase “Corinthians venceu a Copa Libertadores em 2012” e abrevie para “cvacle2012”.

Ao substituir alguns caracteres, maiúsculas e minúsculas, teremos “cVA¢£e2012” – uma senha muito mais complexa que não apenas é difícil de adivinhar, mas fácil de lembrar. Experimente com uma frase que não esquecerá facilmente e criar uma senha sofisticada se tornará muito mais simples. Outra opção é usar uma frase completa, mas substituir certas letras e números por outros caracteres, alternando entre maiúsculas e minúsculas.

3. Configure proteção extra

Nenhuma segurança de conta é completa sem a autenticação de dois fatores (2FA) totalmente implantada. Esse prático método já existe há algum tempo e gira em torno de uma forma adicional de identificação para acessar a conta. Geralmente, a plataforma solicita um número de telefone celular e o usuário verifica sua tentativa de login com o código que recebe da plataforma.

Há várias razões para que essa seja uma boa opção. Primeiro, ele vincula o acesso à conta a algo que apenas o usuário possui – apenas alguém com acesso ao telefone poderá entrar. Segundo, qualquer tentativa de login não autorizada será informada imediatamente.

O mais importante, o 2FA adiciona uma etapa adicional com a qual a maioria dos hackers nem tenta se preocupar. É chato e muito além das habilidades de qualquer programa automatizado ou aplicativo hacker de força bruta que possa ajudar a decifrar o código.

4. Pense fora da caixa

Em média, as pessoas têm pelo menos uma rede social da qual fazem parte, um banco que acessam com frequência, contas de serviço para utilitários, senhas de armazenamento em nuvem e loja de aplicativos e várias outras contas para suas atividades online.

Tentar lembrar mais de uma senha é difícil, por isso as pessoas tendem a seguir o caminho mais simples e reutilizar o mesmo código em várias contas. Contudo, os hackers sabem o quão comum é esse erro e o utilizam para colher seus lucros.

Geralmente, quando um hacker adivinha ou quebra uma senha corretamente, ele tenta usá-la em várias plataformas apenas para verificar se é provável que funcione, e é muito comum que ele seja bem-sucedido. Ao usar senhas diferentes em várias plataformas, estamos dificultando o trabalho deles.

Outro ponto que pode ter passado despercebido: ao configurar uma conta, muitos sites nos farão preencher respostas para uma série de perguntas de segurança como uma camada adicional de proteção. No entanto, não é difícil para um invasor descobrir essas informações. Pode ser tão simples quanto verificar perfis de mídia social para obter as respostas.

Para diminuir o risco, a resposta é simples: mentira. Não responder às perguntas de segurança com sinceridade tornará muito mais difícil uma invasão. Nasceu em Santa Catarina? Responda à pergunta com algo como Pernambuco. Teve um cachorro chamado Fred? Em vez disso, diga que tinha um gato chamado Bolinha. Mas lembre-se que essa medida de segurança pode falhar se você não se lembrar das respostas falsas.

5. Deixe um serviço fazer o trabalho

Um gerenciador de senhas é um dos elementos essenciais para os usuários da internet. Ao usar um, suas senhas ficam criptografadas, o que ajuda a mantê-las seguras. Porém, lembre-se que isso é diferente de usar o navegador para armazená-las. Os navegadores (como Chrome) ainda são vulneráveis a hackers e comprometidos, mas um gerenciador de senhas seguro pode oferecer vantagem contra os cibercriminosos.

No entanto, ainda será preciso lembrar de uma senha para acessar seu gerenciador. Felizmente, essa pode ser a única. Apenas certifique-se de que ela esteja armazenada em algum lugar altamente seguro, como em um pedaço de papel em sua mesa ou em um caderno especial.

origem: Olhar Digital

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

sirlei@guiadocftv.com.br
Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?


Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.