Verisure constata mudança no comportamento do consumidor em relação à Segurança

No Brasil, até agora, a empresa de monitoramento cresceu 45% em vendas em 2019

Após dobrar o seu portfólio em apenas dois anos e chegar ao número de 100 mil novos clientes, a empresa entende que o consumidor brasileiro está mudando a sua forma de pensar em relação à segurança. Enquanto há pouco tempo o brasileiro tinha o hábito de tomar providências só depois de ter a sua casa ou comércio invadido, atualmente vem aumentando o número de pessoas que estão optando pelo caminho da prevenção no lugar da remediação.

O setor de segurança eletrônica faturou no ano passado R$ 6,52 bilhões no país, uma alta de 8% frente ao ano anterior. Alavancado por novas tecnologias que facilitaram a instalação e o uso de soluções de segurança, o mercado se prepara para oferecer cada vez mais projetos residenciais. Hoje, são cerca de 815 mil imóveis com sistemas eletrônicos de segurança no país e, no último ano, 69% dos prestadores de serviços atenderam projetos para residências.

Os dados são da Pesquisa Nacional sobre Segurança Eletrônica, realizada em 2018 pela SMG com exclusividade para a ABESE com indústrias, distribuidores e prestadores de serviço de todo o país, que também indicou que entre as soluções mais buscadas estão o videomonitoramento e sistemas de alarme com e sem fio. Segundo a ABESE, o setor espera fechar o ano de 2019 com crescimento de 10%.

“Quando comecei na Verisure em 2017, percebia que a busca pelo nosso sistema de alarme acontecia, na grande maioria das vezes, após uma tentativa de intrusão em casa ou assalto no comércio. O consumidor esperava ter uma experiência ruim para, só então, ir buscar formas de proteger sua família e seu negócio, diz Mariana Maaze, diretora de Marketing da Verisure Brasil. “Nos últimos dois anos esta mentalidade tem mudado, as pessoas querem impedir que a violência aconteça e a Verisure vem contribuindo fortemente para essa mudança de mindset, difundindo a cultura de alarmes monitorados para prevenção sempre com foco na proteção do que é mais precioso do brasileiro”, completa.

A líder no mercado de alarmes e monitoramento na Europa, presente em 16 países, garante informação em tempo real e assertiva para a tomada de decisão nos casos de tentativa de invasão, calcada em um protocolo testado mundialmente.

Como funciona o sistema de alarme monitorado

Esse tipo de sistema garante serviços de proteção 24 horas por dia, sete dias por semana. Ele é composto por sensores que detectam a intrusão e disparam alarmes de alta potência, além de câmeras que gravam as imagens dos ladrões e enviam para uma central de monitoramento, responsável pela verificação do material e acionamento imediato da polícia. Além disso, esses sistemas também possuem painéis de controle que ativam escutas silenciosas, permitindo a comunicação direta com a central de segurança, e aplicativos que permitem um monitoramento remoto por meio do smartphone para armar ou desarmar o alarme, controlar o acesso e solicitar fotos, entre outros.

No caso de perigo real, a central de monitoramento inicia o atendimento em até 60 segundos, a empresa segue o procedimento adequado e informa as autoridades competentes.

Origem: SEGS

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Guia do CFTV

 

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

 

Importante: ‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

 

Quer enviar suas notícias? Envie um e-mail para noticias@guiadocftv.com.br

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.