Especialista fala sobre segurança residencial planejada

Quando falamos em segurança planejada e embasada por uma análise de riscos é possível realizar medidas dentro do orçamento de cada condomínio, evitando gastos desnecessários e excedentes.

Segurança é um dos fatores que mais preocupa a população brasileira. São cada vez mais comuns notícias de arrastões a condomínios e assaltos em residências e, se prevenir acaba sendo primordial para as famílias.

Novos empreendimentos têm a vantagem de ter itens de segurança planejados, como guarita blindada e clausuras, somados à tecnologia e homens preparados, porém, para prédios mais antigos, isso não ocorre. Mas é possível rever, planejar e garantir que o empreendimento e famílias fiquem mais seguros.

Como a estrutura física de condomínios mais antigos é diferente e fora dos padrões atuais de segurança, algumas modificações iniciais devem ser feitas. “A principal mudança indicada é o condomínio “abrir” possibilidades para que seja realizada uma análise de riscos correta de acordo com a necessidade.

Esse é o ponto inicial. A partir daí é possível fazer um planejamento mensal e formar a cultura de segurança dentro do condomínio. Por exemplo: em fevereiro, blindar a guarita; em março, instalar clausuras na entrada e garagem; em abril, instalar câmeras de segurança eletrônica; em maio, realizar palestras de segurança para os moradores ou funcionários e assim por diante. Com essa estratégia planejada é possível até reduzir eventuais custos futuros, mas, principalmente, garantir que as famílias se sintam mais seguras”, comenta Fabio Milani, Gerente Geral Operacional e de Projetos de Segurança do GRUPO GR.

Quando falamos em segurança planejada e embasada por uma análise de riscos é possível realizar medidas dentro do orçamento de cada condomínio, evitando gastos desnecessários e excedentes. Após as primeiras medidas, os condôminos podem rever valores e decidir por quais outros métodos optar.

“Hoje há desde soluções mais simples, de sistemas de segurança, que partem de R$ 250,00 mensais até projetos complexos, que podem atingir e até superar 1 milhão de reais Desenvolvemos cada projeto de acordo com a necessidade e o “bolso” do cliente, para que ele tenha o máximo de segurança dentro de suas possibilidades financeiras, completa Milani.

Em questão de segurança, quanto mais rápido se inicia a implementação de um projeto, menores serão os custos e certamente todos ganharão com mais tranquilidade para sua vida e seu patrimônio. Não se pode esperar que o condomínio seja alvo de ações criminosas para se tomar providências, pois em muitas casos há danos irreparáveis.

origem: http://www.folhavitoria.com.br/economia/noticia/2016/02/especialista-fala-sobre-seguranca-residencial-planejada.html

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.