São Paulo será monitorada por 12 mil câmeras

SÃO PAULO – A Prefeitura de São Paulo começou a analisar os dados apresentados por dez empresas para a elaboração da licitação pública que contratará até 12 mil câmeras de segurança. O amplo sistema de monitoramento eletrônico será instalado em toda a cidade pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Os dados foram apresentados depois de consulta prévia feita pela prefeitura, antes da licitação para a compra efetiva dos aparelhos.

Nesta primeira etapa, as informações das empresas estão sendo avaliadas como subsídio para a configuração técnica de equipamentos e tecnologias que serão implantadas pelo sistema de monitoramento eletrônico. Em seguida, uma nova consulta irá anteceder a elaboração, a publicação do edital e a própria licitação para a contratação dos serviços. Após a licitação, a empresa vencedora terá prazo de 45 dias para iniciar a implementação dos serviços.

Com até 12 mil câmeras, o sistema oferecerá mais segurança à população e um melhor gerenciamento do trânsito na cidade, que irá se somar ao programa já desenvolvido pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) e pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). As câmeras de segurança farão o monitoramento das escolas municipais, bairros residenciais, avenidas e vias estruturais como as marginais Pinheiros e Tietê, entradas e saídas do Município, túneis, prédios e equipamentos públicos como o Parque Ibirapuera, além de piscinões e até cemitérios.

O modelo de gestão eletrônico é baseado em programa em vigência em países como Inglaterra, Espanha e Estados Unidos. Trata-se de sistema moderno pelo qual cada órgão público determina quais as imagens que necessita, com suas especificações e localização, e a empresa contratada instala os equipamentos eletrônicos conforme quesitos técnicos compatíveis com a qualidade dos serviços solicitados, responsabilizando-se pela manutenção dos aparelhos. As imagens captadas serão concentradas em centrais regionais ou na Central de Monitoramento da GCM, que compartilhará o material com o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) e centrais da Polícia Civil e da Polícia Federal.

A Prefeitura escolheu 11 classes diferentes de serviços, englobando câmeras de alta e média definições, câmeras fixas e móveis, com e sem zoom, com capacidade de giro de até 360 graus sobre o próprio eixo, e para uso em ambientes internos e externos. O sistema será ser capaz de efetuar gravações, exibições ao vivo e reproduções, simultaneamente. Tudo foi planejado de forma a possibilitar o monitoramento 24 horas por dia em determinados pontos da Cidade, bem como em ocorrências e situações de emergência urbana. O sistema completo prevê a utilização de até 12 mil câmeras. A maior parte delas (8 mil) será instalada em escolas municipais. Hoje, o monitoramento eletrônico já está em fase de instalação em 309 estabelecimentos de ensino, mas agora a vigilância eletrônica será estendida para todas as 1.321 escolas da rede municipal. Isso irá dificultar ações de vandalismo e furtos de equipamentos e de merenda escolar.

Por O Globo

Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários, de suas sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.