Canoas está mais perto de ter “olhos” eletrônicos nas ruas da cidade

Prefeitura prepara licitação e pede ajuda do Consepro para aquisições.

Canoas – Até o final do ano, cerca de 50 câmeras de segurança
devem ser instaladas em Canoas nos principais pontos mapeados pelo
Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI), que reúne integrantes da
Brigada Militar e Polícia Civil. E até 2012, a cidade poderá contar com
100 câmeras. A previsão foi dada durante assinatura do termo de
cooperação entre Prefeitura e Conselho Comunitário Pró-Segurança
Pública (Consepro) ontem.

O convênio prevê que o Consepro chame comerciantes da cidade para
ajudar na instalação das câmeras de videomonitoramento. Além de
auxiliar a Prefeitura a sensibilizar os empresários da necessidade da
aquisição dos equipamentos, a entidade vai gerir os recursos a serem
arrecadados. A intenção é adquirir pelo menos 20 destes equipamentos
até dezembro por meio da parceria com o comércio local. O presidente do
Consepro, Túlio Moreira, adianta que a partir da próxima semana devem
ser iniciadas as visitas aos estabelecimentos.

Segundo o secretário municipal de Segurança Pública e Cidadania,
Alberto Kopittke, a Prefeitura irá lançar em no máximo dez dias a
licitação para a aquisição de 27 câmeras, central de monitoramento e
estrutura lógica. Ele menciona que os equipamentos de
videomonitoramento precisam ter zoom de até um quilômetro. "Com este
investimento somado à contribuição do empresariado local, a exemplo do
que aconteceu em São Leopoldo, esperamos reduzir em mais de 50% as
ocorrências de furtos e roubos na área de cobertura do sistema", estima
Kopittke.

LOCALIZAÇÃO – Os pontos para instalação dos "olhos" eletrônicos
foram definidos pelo GGI. Segundo o subcomandante do 15º Batalhão de
Polícia Militar, major Adriano Klafke, as estatísticas de crimes e o
potencial de risco das áreas são critérios definidos para mapear a
localização dos equipamentos. As câmeras, neste primeiro momento, devem
contemplar a região central da cidade e os bairros com maior índice de
violência, entre os quais Guajuviras, Mathias Velho, Niterói e Rio
Branco.

O major lembra que as câmeras serão instaladas próximo de agências
bancárias para coibir os assaltos a clientes que sacam dinheiro nos
caixas automáticos. Além disso, os equipamentos devem cobrir
proximidades de estabelecimentos comerciais e de escolas. As câmeras
vão servir ainda para detectar qualquer anormalidade no entorno das
áreas de cobertura, facilitando o policiamento preventivo. "Com esse
auxílio poderemos fazer abordagens ou evitar crimes mais graves",
comenta.

 

Origem: Diário de Canoas

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.