Em seis meses, assaltos a UBS já são 97% de todo o ano passado

Foram 33 casos de janeiro a junho deste ano. Durante 2014, foram 34 ocorrências.

O número de assaltos em Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Manaus, de janeiro a junho deste ano, representa  97% das ocorrências registradas em todo o ano passado. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), até junho 33 unidades de saúde sofreram ataque de criminosos contra 34, em 2014. Os roubos ocorreram mesmo com vigilância particular, que custa aos cofres públicos quase R$ 9 milhões por ano. O monitoramento, que começou a ser implantado há cinco anos, cobre 120 das 224 UBSs. 

O sistema de monitoramento por câmeras de segurança, sensor de movimento e alarmes é administrado pela IIN Tecnologia Ltda., há quatro anos.

Ao todo, segundo a Semsa, 120 UBSs possuem cobertura do serviço. Devido à falta de recursos, o restante, conforme o secretário Homero Leão, está sem o monitoramento contando com a segurança pública oferecida pelo Estado. 

A prioridade, segundo Leão, é monitorar as unidades em áreas mais perigosas. Mais da metade das UBS monitoradas atualmente estão localizadas na zona leste e norte da capital, as de maior atendimento.

Sobre a utilização da Guarda Municipal na prestação do serviço de proteção ao patrimônio público municipal, Homero Leão disse que “a Guarda precisa de um incremento muito grande para conseguir fazer a segurança de todas as UBS e, por isso, a secretaria opta pela segurança particular”. 

Roubo e depredação

Antes da vigilância privada, segundo Leão, a UBS da Redenção sofreu quatro roubos. Um deles, segundo a diretora-substituta Josenilda Tavares, os ladrões levaram todos os computadores, caixas de vacina e depredaram as instalações do local. 

Conforme Josenilda, os funcionários da unidade que fica localizada em uma área de domínio do tráfico de drogas temem pela segurança no fim do expediente. “Quando vai chegando às 18h, nós já vamos fechando. Os funcionários querem ir embora logo, mas temos medo porque aqui todo mundo sabe que tem um monte de ‘boca’ (de fumo). Desde que colocaram câmeras, nunca mais roubaram, só uma lixeira que ficava do lado de fora”, disse.

Na UBS Theomário Pinto Costa, no bairro da União, zona oeste, não há câmera de segurança. O centro de saúde já foi assaltado, pelo menos, três vezes. Moradores do local pedem maior presença da Polícia Militar na área.

origem: http://new.d24am.com/noticias/saude/seis-meses-assaltos-97-todo-passado/136459

Sirlei Madruga de Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.