IBM descobre tecnologia para fabricar baterias sem metais pesados

Os pesquisadores da IBM descobriram uma tecnologia que permite substituir metais pesados como o níquel e o cobalto por matérias primas menos poluentes e mais baratas, durante a fabricação de baterias. A companhia disse que está usando três materiais extraídos da água do mar, que têm um processo de coleta menos agressivo que a mineração de metais.

Metais pesados são extremamente danosos para os seres vivos, impactando negativamente no meio ambiente. No caso do cobalto, ele é extraído, principalmente, na África Central, com a utilização de mão de obra escrava e infantil. Segundo a IBM, eliminar os metais pesados na fabricação de baterias pode transformar a sustentabilidade de muitos elementos da infraestrutura de energia a longo prazo.

Menos poluição, menos custo e mais eficiência

A IBM justifica a não utilização de metais pesados citando a questão ambiental, mas o fato é que as empresas estão a todo o momento pesquisando novas matérias primas, que possam baratear as técnicas de produção. Se elas puderem promover um ambiente mais limpo, seria ótimo. Neste caso em específico, a companhia diz que, além de mais baratas e menos danosas ao meio ambiente, a nova tecnologia ainda permite criar baterias mais eficientes.

A IBM afirma que a bateira feita com esse novo composto químico foi capaz de superar as baterias comuns em diversas categorias, como:

  • Custos mais baixos;
  • Carregamento mais rápido;
  • Maior densidade de potência e energia;
  • Maior eficiência energética;
  • Baixa inflamabilidade.

Entre as vantagens de se utilizar essa bateria livre de metais pesados, estaria a possibilidade de criar veículos elétricos de baixo custo, além de possibilidade de introduzi-la em veículos voadores, já que ela tem grande capacidade energética.

Em testes iniciais, a bateria com o novo composto químico chegou a 80% de carga em menos de cinco minutos, mas a capacidade total de carga não foi informada.

A bateria está sendo desenvolvida em parceria pela IBM e o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Mercedes-Benz EUA e a Central Glass

origem: Tecmundo

 


Sirlei Madruga de Oliveira

 

Editora do Guia do CFTV

 

 

 

 

sirlei@guiadocftv.com.br
Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?


Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.