O novo e-commerce: entenda a tendência das lojas ao vivo

A tendência das lojas ao vivo pode parecer algo fictício –quem sabe até futurista– mas é exatamente o que algumas empresas estão adotando com o nome de “loja ao vivo”.

Na prática, via live streaming, é possível interagir com funcionários e ver os produtos em uma compra online diferenciada. O cliente entra na transmissão ao vivo e pode falar com o vendedor, colocar uma compra de seu interesse no carrinho digital ou simplesmente ler informações e valores enquanto observa os corredores do estabelecimento. Uma experiência de aproximação com o mundo real a partir do virtual.

Entrar em uma loja para dar a famosa “olhadinha” se tornou uma atitude distante após o início da pandemia de coronavírus. Com todas as medidas de segurança para conter a disseminação da doença, o ato de sair de casa para fazer compras foi em grande parte substituído pelo e-commerce, uma modalidade de vendas prática e completamente distante de qualquer contato humano. Mas, imagine poder andar pelos corredores, escolher produtos das prateleiras e pedir informações direto da sua sala de estar, apenas com um dispositivo móvel em mãos.

Faz um tempo que essa tendência cresce ao redor do mundo. Foi a Läderach, marca de chocolates suíços, que chamou a atenção do CEO da Dengo Chocolates, Estevan Sartoreli, para implementar a iniciativa em suas mídias digitais no Brasil.

Esse interesse por novas tecnologias de compras digitais não é recente. Diversas marcas já inovaram no setor, criando serviços com realidade aumentada e inteligência artificial, por exemplo. Esse é o caso da Maybelline que, em 2013, criou um sistema em que era possível testar as cores da então nova coleção de esmaltes a partir de fotos no smartphone. Ou então a RayBan que, em 2011, oferecia uma ferramenta parecida ao da marca de maquiagens, propiciando a seus clientes a possibilidade de ver como os óculos ficariam em seus rostos.

Porém, embora as empresas estejam há alguns anos fazendo testes tecnológicos na área de vendas –como a loja de roupas Farm, que já colocou a própria plataforma ao vivo em prática por um tempo– essa tecnologia é uma das mais novas tendências do mercado digital, atiçando a curiosidade de clientes e lojistas.

Para Agustin Blanco, CEO da importadora Grand Cru, que também aderiu às lojas ao vivo durante a pandemia, parte desse interesse está ligado à importância da comunicação, que muitas vezes se perde na compra online, principalmente quando se trata de vinhos, ricos em informação. “Sabemos que muitas vezes o contato ao vivo com os vendedores faz a diferença. E, juntando isso com a segurança e o novo momento das pessoas de comprar mais em casa, é que decidimos nos adaptar novamente para atender melhor os clientes.”

Alexandre Bratt, diretor comercial da Grand Cru, ressalta que é uma experiência quase física. “Como em uma loja física da marca, os nossos consultores estão preparados e disponíveis para explicar sobre os vinhos, tirar suas dúvidas, sugerir rótulos e auxiliar nas compras –que podem ser realizadas no ato, online. É uma forma revolucionária de levarmos a experiência de uma loja para a comodidade da casa de nossos clientes”, opina. A loja ao vivo da Grand Cru foi aberta na última semana e funciona, por enquanto, de segunda a sexta, das 12h às 18h.

A Dengo possui uma opinião parecida.

“Nosso objetivo não é converter em vendas. É muito mais uma plataforma para informar e aproximar nossos clientes, que formam filas digitais para conversar por chat ou áudio com nossos atendentes”, afirma Bárbara.

origem: Forbes

Sirlei Madruga de Oliveira

Editora do Guia do CFTV

sirlei@guiadocftv.com.br

 

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.