Sistema de câmeras auxilia Segurança Pública no Mato Grosso

O envolvimento com drogas e álcool, misturados a brigas e vinganças, continuam sendo as principais motivações dos homicídios registrados em Mato Grosso. As estatísticas dos últimos seis dias na Baixada Cuiabana revelam que, dos seis homicídios ocorridos, apenas um está ainda sendo apurada a causa, os demais se enquadram nos motivos mencionados. Outro fator importante a ser observado são os horários em que ocorrem esses crimes, entre às 20 horas e às 07 horas.

Para o secretário Carlos Brito, as motivações, em sua maioria, estão fora do alcance exclusivo da Segurança Pública, que vem desenvolvendo um trabalho preventivo e repressivo, a fim de reverter este quadro. “Não é possível estar em todos os locais ao mesmo tempo e, normalmente, a polícia procura estar presente nos locais de maior concentração de pessoas, o que neste período foram os locais das festas de Carnaval”, ressaltou, mencionando a ausência de ocorrências nesses locais.

A Operação Carnaval 2008: Paz e Alegria, realizada de forma integrada pelas polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Politec, com a parceria de outros órgãos públicos e de segurança, contribuiu para o controle da violência e da criminalidade na Baixada Cuiabana, que compreende os municípios de Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antônio do Leverger, Poconé, Chapada dos Guimarães, Barão de Melgaço e Várzea Grande.

Os registros de roubos e furtos caíram 23% e 11%, respectivamente, se comparados ao período carnavalesco de 2007, quando foram registrados 158 roubos, contra 121 este ano e 92 furtos, contra 80. Também não ocorreram homicídios nos locais dos eventos carnavalescos, assim como no ano passado.

Polícia Civil – A Polícia Judiciária Civil realizou este ano a Operação Pierrô II, que resultou no cumprimento de 80 mandados de busca e apreensão em Cuiabá e 26 em Poconé e 16 prisões. Durante a operação foram apreendidas ainda 10 armas de fogo, mais de 1,3 munições, e R$ 16,7 mil, além de 100 gramas entorpecentes e 75 trouxinhas de pasta base. “Essas operações inibem a ação dos bandidos e, consequentemente, contribuem para a redução da criminalidade”, destacou o diretor geral da Polícia Judiciária Civil, José Lindomar da Costa.

O diretor ressaltou também que a operação realizada no período pré-carnaval, denominada “Mordaça”, nos municípios de Cuiabá, Diamantino e Campo Verde, foi essencial para tirar de circulação 15 quilos de entorpecentes (substância análoga a cocaína e maconha) e duas armas de fogo, além da prisão de 13 pessoas

Policia Militar – A Polícia Militar registrou 1.799 ocorrências em todo o Estado durante os dias 01 e 05 de fevereiro. Deste total, 23% foram registradas na Baixada Cuiabana. Também foram realizados 181 flagrantes, 28% na Baixada Cuiabana, e 52 ocorrências de entorpecentes, 32% na Baixada Cuiabana. Neste período também foram abordadas 27.482 pessoas, sendo 1.108 conduzidas e 16 presas por mandados judiciais. Mais de 10 mil veículos foram abordados em todo o Estado. Destes, 787 foram notificados, 261 apreeendidos e 82 carteiras de habilitação foram recolhidas. Para o comandante geral da Polícia Militar, coronel Antônio Benedito de Campos Filho, o trabalho da Polícia Militar surtiu efeito, uma vez que não foram registradas ocorrências no locais de festa. “Temos conhecimento de brigas e desentendimentos, mas nenhuma ocorrência de maior vulto”, disse.

Corpo de Bombeiros – Durante o período carnavalesco, o Corpo de Bombeiros Militar atendeu 105 ocorrências, entre acidentes de trânsito com vítimas, incêndios, quedas, ferimentos, tentativa de homicídio e lesão corporal. Os registros deste ano apresentaram queda de quase 50% em relação ao carnaval do ano passado, quando foram registradas 198 ocorrências. De acordo com o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Arilton Azevedo Ferreira, a redução dos números está relacionada ao trabalho preventivo e orientativo realizado antes do Carnaval.

Também a exemplo do ano passado, os maiores registros continuam sendo os de trânsito, cerca de 60 atendimentos entre acidentes com vítimas e atropelamento. O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Arilton Azevedo Ferreira, disse que o principal vilão do carnaval continua sendo a mistura álcool e direção. “Todos sabem que essa mistura não é positiva e o resultado está nas ocorrências”.

Emergências – Entre os dias 01 e 05 de fevereiro, o Centro Integrado de Operações e Segurança Pública (Ciosp) registrou 19.392 chamadas pelos telefones de emergência da Polícia Militar (190), Polícia Civil (197) e Corpo de Bombeiros (193), que geraram mais de 2 mil atendimentos. O coordenador do Ciosp, major BM César Vianna de Brum, disse que é importante ressaltar que 98% das chamadas tiveram atendimento imediato, sem necessidade de espera telefônica. Para o major, a capacidade de atendimento está relacionada à terceirização do atendimento. “A melhora não é pelo fato de termos substituído os servidores, mas sim por termos aumentado o numero de atendentes”, disse.

Nos últimos meses, 28 policiais militares e 10 bombeiros, que faziam o atendimento no Ciosp retornaram para o trabalho ostensivo, enquanto servidores terceirizados foram capacitados e qualificados para a função. “O que nós terceirizamos foi o atendimento e não o despacho” enfatizou o coordenador, destacando que os despachos são funções específicas e continuam sendo realizados pelos bombeiros e policiais civis e militares.

Vigilância Monitorada – Além das nove câmeras instaladas no centro da capital, os foliões contaram ainda com a segurança de mais quatro câmeras instaladas nos bairros Pedra 90, Tijucal, Porto e CPA II, sob o monitoramento 24 horas do Centro Integrado de Operações e Segurança Pública (Ciosp). Os quatro equipamentos foram instalados com objetivo de testes para o projeto de ampliação do sistema de Vigilância Eletrônica Monitorada (VEM). As novas câmeras utilizam tecnologia sem fio, o que permite maior mobilidade do equipamento. A Sejusp vai analisar o custo beneficio e a manutenção das dessas câmeras objetivando a ampliação do serviço.

Origem: http://www.odocumento.com.br/noticia.php?id=250677

Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários, de suas sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.