MP move ação contra shopping

O Ministério Público Estadual move uma ação civil pública, com pedido
de liminar, contra o Salvador Shopping, na qual a promotora de Justiça
do Consumidor Joseane Suzart solicita que seja determinado um
incremento nos dispositivos de segurança do empreendimento.

De acordo com informações da assessoria de comunicação do MP, entre as alterações indicadas pela promotora, estão os aumentos da altura dos muros que separam o estacionamento da área externa e do número de câmeras de segurança nos estacionamentos e o reforço da segurança nos pátios.

Segundo o MP, a ação foi ajuizada diante da negativa de representantes do shopping à proposição de assinatura de um acordo. O superintendente do Salvador Shopping, Fernando Rocha, afirmou que está recorrendo da ação, questionando as colocações da promotora em relação ao reforço na segurança.

“Todo nosso sistema de segurança foi desenvolvido por pessoas que possuem conhecimento técnico e é um dos mais modernos. Em que a promotora se embasou para o aumento de vigilantes e câmeras? No tamanho de nossa área ou no número de pessoas e veículos que circulam no shopping?”, indagou.

Cliente – Um dos argumentos de Suzart se baseia na queixa ao MP de uma cliente do shopping, que teve o carro danificado em um dos estacionamentos do Salvador e teria obtido a informação de um vigilante de que o local em que ela o deixara não possuía câmeras de segurança. Daí partiu a sugestão da promotora da retirada imediata da cláusula inscrita nos cartões de estacionamento que prevê a não-indenização por danos causados a carros de clientes.

“Acho que a promotora não deveria se basear em um fato isolado. Asseguro que nosso pessoal não está orientado a tratar o cliente de tal forma. Até hoje sempre demos assistência a nossos clientes. Quando há uma queixa, providenciamos logo a consulta de imagens das câmeras”, alegou Rocha.

Pessoas que freqüentam o Salvador Shopping disseram concordar com as colocações de Suzart. “Em outros shoppings, você vê seguranças por todo lado. Aquele carrinho com vigilantes que vemos aqui é só de enfeite. Qualquer um pode cometer um roubo e sair andando pelo estacionamento”, disparou Jorge Câmera, supervisor de vendas. “Evito os lugares mais afastados do estacionamento, que é grande e tem poucos seguranças. Qualquer um pode entrar e fazer algo errado”, relatou Carolina Cedro, auxiliar administrativa.

Origem: A TARDE

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.