PMs usarão patinetes elétricas

A partir do próximo semestre, os PMs que vigiam a avenida Beira Mar
usarão patinetes motorizadas, chamadas de Segway. O governo adquiriu
dez unidades, ao preço de um carro zero cada. O pacote high-tech da
SSPDS inclui a transmissão ao vivo das imagens das viaturas do Ronda.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) está adquirindo patinetes motorizadas, chamadas de Segway, cada uma ao preço de um carro popular zero quilômetro com ar condicionado, para usar no patrulhamento dos 3,5 km da avenida Beira Mar. O equipamento é caro e sofisticado, fabricado somente nos Estados Unidos. Promete atingir até 20 km/h de velocidade e é movido à bateria. Segundo o revendedor brasileiro, sediado em São Paulo, não polui e também é capaz de percorrer terrenos acidentados. As notas de empenho do Ceará para a compra de dez unidades, do modelo Segway PT-X2, no valor total de R$ 285.620,00, foram assinadas anteontem pelo Governo do Estado. Os equipamentos devem chegar ao Ceará em 90 dias.

Esta é apenas uma das novidades tecnológicas que o setor deve ganhar nos próximos meses. Ainda em fase de estudos de viabilidade técnica e financeira, o pacote high-tech da Segurança também prevê que as câmeras existentes em cada viatura do Ronda do Quarteirão passem a transmitir on line as imagens registradas para uma central de captação na Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops).

A transmissão ao vivo de imagens por viaturas já é feita nos EUA, mas através de sistemas wi-fi e wi-max (modelos de transmissão de dados). Segundo o secretário-executivo da SSPDS, coronel Joel Brasil, o Ceará usará a tecnologia 3G, a mesma recém-lançada em aparelhos celulares.

Joel Brasil confirmou que uma viatura do Ronda já está sendo usada para os testes de qualidade da imagem na transmissão direta para a Ciops. "Estamos desenvolvendo o sistema, não é simples", explica. Atualmente, as ocorrências são filmadas e apenas gravadas. Porém, não são transmitidas. Outro equipamento em estudo para aquisição são visores noturnos, que deverão ser usados no patrulhamento da área do Parque do Cocó. "Este é um projeto que estamos apenas começando", confirmou o secretário-executivo.

Câmeras

A proposta da Secretaria é que os 122 veículos do Ronda ampliem o monitoramento eletrônico por câmeras na cidade. Na semana passada, a SSPDS já havia anunciado para os próximos meses a instalação de 250 câmeras a serem espalhadas por Fortaleza. A Ciops já recebe imagens de 34 câmeras do Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFor), que acompanha o trânsito na cidade, além de quatro câmeras próprias instaladas na avenida Beira Mar.

Ontem, a Segway do Brasil, através de seu Departamento de Marketing, informou ao O POVO que a entrega das patinetes elétricas deve ocorrer antes dos 90 dias previstos. Não foram informados detalhes do contrato de compra. Pelo Diário Oficial do Estado do dia 19 deste mês, a aquisição foi feita por Inexigibilidade de Licitação, por não possuir produto concorrente no País.

As patinetes Segways já podem ser vistas em Fortaleza. O equipamento é usado por uma empresa de segurança privada no patrulhamento da calçada de um shopping localizado na avenida Desembargador Moreira, na Aldeota. Segundo o revendedor, já há experiências públicas do produto com a Guarda Metropolitana de Curitiba e com as PMs de São Paulo e Belo Horizonte. Questionado se o novo equipamento privilegiará apenas uma área nobre da cidade, Joel Brasil garantiu que ainda é um projeto-piloto, que poderá ser estendido para outros pontos e que "os investimentos de segurança pública estão sendo distribuídos para toda Fortaleza.

Os Segways circulam sobre uma plataforma 11 centímetros acima da superfície. Ao policial, oferece melhor campo de visão em multidões. Para aglomerações, o equipamento inclusive possui sensor para diminuir velocidade e evitar colisões.

O deslocamento é oferecido como cinco vezes mais rápido que o caminhar de uma pessoa.

As patinetes motorizadas podem levar até 35 kg de carga além dos 118 kg possíveis do peso do condutor.

A bateria é recarregável em qualquer tomada de 110 ou 220 volts. A autonomia para circular é de 39 horas.

O equipamento pode ser levado até no porta-malas de um carro.

Além do modelo para policiamento, existem as versões Mult, Golf, Profissional e Cross, para terrenos desnivelados.

No modelo X2, o mesmo adquirido pelo governo do Estado, os preços são: Mult – R$ 25.300,00; Cross – R$ 27.800,00; e Golf – R$ 29.800,00. Possuem seis meses de garantia e podem ser pagos no cartão em até 10 vezes ou financiados em 24 meses.

A SSPDS ainda não disse qual unidade da Polícia Militar assumirá os Segways. Podem ir para a PMTur, 1ª Companhia do 5ª Batalhão (Aldeota) ou sob controle do próprio Ronda.

Mais informações no www.segwaybrasil.com.br

 

Fonte: Segway do Brasil e SSPDS

Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.