Conseg luta para instalar câmeras de segurança

Objetivo do projeto é espalhar os equipamentos por todo o perímetro urbano. Conseg diz que tem apoio da PM e da Civil. 

O Conseg (Conselho de Segurança Comunitário) de Rio Claro do Jardim Floridiana que abrange 12 bairros ainda luta para conseguir a aprovação e concretização do projeto que visa a instalação de câmeras de segurança no município. Madalena Cesar, presidente da entidade, explica que no início os equipamentos seriam colocados apenas na região que abrange os bairros do Conseg Jardim Floridiana, mas que logo em seguida a idéia seria estendida para toda a cidade.

"Esse é um instrumento poderoso no combate a criminalidade e cidades da região como Araras, Piracicaba, São Carlos, Limeira e Campinas, já comemoram os resultados obtidos depois da instalação dos equipamentos", enfatiza.
Madalena Cesar, reclama que apesar da sua idéia praticamente beneficiar uma população inteira, ainda sofre resistência por parte do poder público municipal. Por outro lado, ela comenta que tem total apoio das políciais militar e civil.

Adalena frisa também por enquanto o único empecilho que ainda mantém o projeto no papel, está em encontrar quem faria o monitoramento do sistema. Em algumas cidades da região, por exemplo, esse monitoramento é feito pela Guarda Civil Municipal, como acontece em Piracicaba. Idéia do Conseg seria que a Guarda Civil Municipal de Rio Claro fosse responsável por esse monitoramento, que também forneceria a mão-de-obra.

A dificuldade maior nem seria encontrar um local que servisse como a central de monitoramento, mas sim, em localizar quem poderia fazer esse monitoramento", explica Madalena Cesar. Ela comenta que enquanto nada é feito, a violência continuará migrando para Rio Claro, afetando a população.

Adalena fala ainda que em todas as cidades que já adotaram esse sistema, comemoram a queda na violência. "Em Piracicaba, toda a população comemora a queda de 78% do número de pequenos furtos", diz. "Onde não tem câmera, os bandidos aproveitam e fazem a festa", acrescenta. Em Piracicaba também disponibilizou as câmeras conhecidas como "tagarelas". Lá caso o pedestre atravesse a rua fora da faixa é alertado pelo equipamento. Apesar de ajudar a fiscalizar o trânsito as câmeras "tagarelas" também ajudam no combate ao crime. Madalena diz que ainda espera que o mesmo aconteça em Rio Claro.

Origem: http://jornalcidade.uol.com.br/

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.