Etice orienta Dnocs a entrar no Cinturão Digital

A
sede do Dnocs vai ser conectada por fibra óptica à infra-estrutura do
Cinturão Digital do Ceará, que já funciona em Fortaleza com a
interligação de 23 órgãos do governo do Estado na velocidade de 100
Mbps. O presidente da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará
(Etice), Fernando Carvalho, sinalizou que a interligação do Dnocs
seguirá o modelo adotado por outro órgão federal, a  Companhia Docas do
Ceará, no Mucuripe, à qual indicou para detalhes técnicos.

O
presidente da Etice informou que a fibra óptica do Cinturão já passa na
av. Bezerra de Menezes próxima à sede do Departamento. Segundo ele, o
Dnocs só vai precisar estender os cabos de fibra óptica até o ponto da
rede já estalada e, como contrapartida, ceder o uso de uma pequena
parte dos cabos, como fez a Companhia Docas para atender projeto da
Etice de conectar um projeto de inclusão digital no bairro Titanzinho.

Segundo
Carvalho, será fácil interligar o escritório do Dnocs no Castanhão, uma
vez que a fibra do  Cinturão Digital chega a Nova Jaguaribara. Mas já
em Paraipaba deverá ser estendida pelo órgão federal uma ramificação
até o Curu. O coordenador adjunto de Planejamento Estratégico do Dnocs,
Otávio Gondim, disse que o Castanhão é o maior problema de comunicação
pois ali só funciona celular de uma operadora, não tem telefonia fixa
nem internet. Segundo ele, o Dnocs cogitava licitar provedores para
escritórios regionais, barragens e projetos de irrigação.

O
diretor de Desenvolvimento Tecnológico e Produção do Dnocs, Felipe
Cordeiro, disse que o setor de Tecnologia da Informação do Dnocs vai
pegar a malha do Cinturão Digital para identificar quais as suas
necessidades, que pontos vão ser atendidos e em quais vai precisar
construir ramais para se inserir no sistema. "O Cinturão tem um
potencial muito grande para o desenvolvimento da comunicação e da
tecnologia no Ceará e o Dnocs pretende, dentro das parcerias com o
governo do Estado, se inserir nesse processo", afirmou.

No dia
15 de setembro se dará a abertura das propostas das empresas que vão
fazer o lançamento de 3.020 quilômetros de cabos de fibra óptica e
manutenção da infra-estrutura de comunicação de alta velocidade por
três anos no Interior do Ceará. De acordo com Fernando Carvalho, o anel
óptico estará em funcionamento no próximo ano, até abril em Quixadá e
Quixeramobim e até dezembro de 2009 em todo Estado.

Fernando
Carvalho observou que a fibra óptica é a melhor forma de transmissão de
dados que existe, não só para Internet mas vários serviços como
telefonia por IP, celular, TV digital, vídeo por demanda,
videoconferência, telemedicina e outros. "Quem tem rede própria não
precisa pagar telefone, só quando quiser sair do âmbito do governo.
Todas as ligações vão ser locais. Acabou o DDD", disse ele, ao citar
como exemplo que, se o Dnocs ligar para o Castanhão, não paga; e se do
Castanhão ligar para fora da rede, paga ligação local para Nova
Jaguaribara.

A Etice já recebeu da Secretaria de Saúde os pontos
onde precisa de telessaúde; também a Secretaria de Justiça, que indicou
os presídios e Casas do Cidadão e a Cogerh, que quer interligar o Canal
da Integração e outros pontos. O Cinturão Digital também atende a
Secretaria de Segurança com a implantação de 250 câmeras em Fortaleza e
a interligação de todas as viaturas do Ronda do Quarteirão que poderão
saber a localização de cada uma. Quatro antenas vão ser instaladas em
Fortaleza para interligar 190 escolas.
A Etice prepara registro de
preços para lançamento de fibra, que outros órgãos podem aderir. Assim
as Docas, que querem interligar o cais do porto, vão aditivar o
contrato das fibras em Fortaleza. "Ao Dnocs interessa ter a informação
on line. É muito importante a integração com o interior", disse Felipe
Cordeiro. Para Fernando Carvalho, com o fim da guerra fiscal, a
infra-estrutura de comunicação por fibra óptica será um diferencial do
Estado para a atração de empresas.

Origem: Assessoria de Imprensa da Secitece

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.