Imagens de câmeras inocentam jovem preso por tráfico

SÃO PAULO – Após dois meses, a Justiça está revendo a prisão em
flagrante de um rapaz por tráfico de drogas. Imagens de câmeras de
segurança levantam dúvidas sobre a prisão em flagrante do acusado.

Petrônio da Silva, de 22 anos, foi preso no último dia 5 de
outubro. Uma denúncia anônima levou policiais militares até um grupo de
rapazes que tomava cerveja em uma padaria, no Jardim Peri, na zona
norte da capital. Durante a abordagem, os policiais prenderam Silva,
alegando que ele carregava maconha e cocaína.

A partir daí, o pai do rapaz, Pedro Florentino da Silva, passou a lutar para provar a inocência do filho.

– Ele não é culpado. Eu tenho certeza absoluta, por isso, eu
estou fazendo isso. Estou convicto de que ele foi preso injustamente –
afirmou Pedro.

Para provar a inocência do filho, ele apresenta imagens do
circuito interno de segurança de uma padaria, que mostram a abordagem
da polícia aos rapazes. Petrônio foi o primeiro a ser revistado. As
cenas deixam claro que o policial não apreende nada com ele neste
momento.

– Depois de revistar todo mundo, ele apareceu com uma bolsinha
de colocar moeda. Não me mostrou o que tinha dentro, simplesmente falou
que era minha – diz Petrônio.

Na delegacia, o policial declarou que, durante a revista,
encontrou com Petrônio uma bolsinha preta com dez trouxinhas de maconha
e 15 cápsulas de cocaína. Um dos rapazes que estavam na padaria defende
Petrônio.

– Revistaram geral. Ele não tinha nada – declarou a testemunha.

O inquérito com uma cópia das imagens da padaria foi levado para
o Fórum cinco dias depois da prisão. O promotor Edson Munhoz Junior,
que recebeu o caso, denunciou Petrônio por tráfico de drogas. Quase
dois meses e meio depois, o promotor admitiu que ainda não tinha visto
as imagens. Depois de assistir à gravação, ele decidiu pedir a
libertação do rapaz. Petrônio agora tem de esperar a decisão da
Justiça.

No início da noite desta quinta-feira, a juíza Maria Gabriela
Riscalli Tojeira decidiu que Petrônio ficará em liberdade provisória.
Em nota, a Polícia Militar disse que vai investigar a conduta dos
policiais envolvidos na revista.

 

Origem: SPTV

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.