Câmeras reduzem crimes em Alagoas

Instalação de câmeras diminui índices de crimes, diz comandante do 8º BPM.

Há seis meses em andamento, o projeto de videomonitoramento na cidade de Pilar já tem surtido efeitos. A iniciativa é responsável pela diminuição de 30% no índice de homicídios no município e menos registros de vandalismo, de acordo com estatísticas do 8º Batalhão da Polícia Militar que abrange, além do Pilar, Messias, Rio Largo, Satuba, Coqueiro Seco, Santa Luzia do Norte, Pilar, Marechal Deodoro e Barra de São Miguel.
“Estamos com 32 câmeras na cidade, espalhadas em pontos estratégicos como as proximidades de bancos, escolas, no comércio, nas saídas da cidade e da rodovia. As câmeras estão inibindo a ação dos bandidos, pois eles sabem que agora será mais fácil identificar quem praticar os crimes. O resultado está sendo muito bom”, afirmou o Tenente-Coronel Neilton Vasconcelos, comandante do 8º BPM, elogiando a participação da Prefeitura para garantir a segurança no município.

O militar contou que o monitoramento das imagens acontece 24 horas por dia e é feito por jovens estudantes de Pilar. A central onde as filmagens são acompanhadas foi montada na nova sede da 2ª Companhia do 8º BPM. Os responsáveis por acompanhar o que se passa na cidade de Pilar, por meio das câmeras, também são acompanhados por militares.

“Os jovens selecionados participam de um projeto de primeiro emprego e, através de um convênio com a Prefeitura, eles recebem um valor para realizar esse trabalho. Com a participação deles, temos isso nas 24 horas do dia, o que ajuda o projeto a ter uma eficácia maior”, observou o comandante do 8º BPM.

Outras cidades

Com o sucesso da experiência, outra cidade será beneficiada pelo projeto. Rio Largo também será monitorada por câmeras, mas ainda não se sabe quando elas serão instaladas. A exemplo do que aconteceu em Pilar, o projeto será bancado pela Prefeitura do município.

“Em Rio Largo já foi aprovado e já estamos fazendo o levantamento dos pontos, onde as câmeras serão instaladas. Está no processo licitatório e por isso não tem previsão ainda, porque vai depender disso e tem todo o trâmite burocrático. Mas, assim que isso for resolvido, vamos ter as câmeras em Rio Largo. O projeto vai ser todo pago pela Prefeitura e a Polícia não entra com recurso financeiro algum”, disse o Tenente-Coronel Neilton.

Ainda segundo o comandante do 8º Batalhão, o projeto é que dentro dos próximos anos todas as cidades da região possam ser monitoradas por câmeras por meio das parcerias entre as prefeituras e a Polícia. “Com as imagens, fica muito mais fácil para apontar os locais mais críticos para mandarmos as viaturas. Podemos também fornecer essas imagens para a Polícia Civil para ajudar na elucidação de crimes”, finalizou o militar.

Maceió

Em Maceió, no ano passado, foi anunciada a instalação de câmeras no Centro de Maceió. O projeto seria bancado por meio de uma parceria público-privada entre a Secretaria de Defesa Social e a Aliança Comercial. Duas câmeras chegaram a ser instaladas (e já retiradas), uma delas na Rua do Comércio, mas a iniciativa tornou-se inviável, segundo os comerciantes, pelo alto custo do investimento.
“Era uma empresa de Manaus, mas o projeto não vingou. Custaria R$ 300 mil e para nós ficaria mais caro. A gente não tem dúvida de que isso iria melhorar, mas o empresário já vive tão sacrificado que não teria como arcar com isso. Mas, nós soubemos que existe a possibilidade de que as câmeras estejam contempladas dentro do projeto de requalificação do Centro”, disse João Ferreira, presidente da Aliança Comercial.

 
Fonte: Jornal Alagoas em Tempo

 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

 

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.