Em Foz do Iguaçu, GGIM analisa software para sistema de monitoramento com 120 câmeras

O GGIM é presidido pelo prefeito Paulo Mac Donald e integrado por representantes das forças de segurança de Foz do Iguaçu.

O Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Segurança com Cidadania reuniu-se na última sexta-feira (5) no Rafain Palace Hotel. Na reunião houve apresentação de um software inteligente para o sistema de monitoramento por câmeras a ser implantado através do Programa de Policiamento Comunitário.

O GGIM está analisando vários sistemas de monitoramento para a instalação de 120 câmeras de segurança na cidade, resultado de convênio entre governo federal e o município através do PRONASCI – Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania. O prefeito afirmou que a empresa que domina a tecnologia dos dispositivos de segurança, fez a apresentação de um sistema que só existe nos Estados Unidos. "São câmeras que registram até o estampido de tiros e apontam a região onde ocorreu. Este mesmo sistema é capaz de monitorar inclusive as câmeras instaladas em condomínios particulares. Será a primeira cidade do Brasil a contar com esse serviço, em mais um convênio com o Governo Federal, através do Ministério da Justiça", comentou Mac Donald.

Segundo o secretario de Tecnologia de Informação (T.I), Evandro Ferreira, o Software Inteligente oferece vários recursos diferenciados para a captação de imagens acerca da segurança da população. Ele citou, como exemplo, o reconhecimento facial, sensor de tiro, de calor, identificação de placa de veículo entre outros diferenciais.

Evandro explica que o software é integrado ao Sistema Nacional de Veículos em Movimento – Sinivem, que funciona junto a Secretaria Nacional de Segurança Publica – Senasp. "Ao captar a placa de um veículo a informação segue diretamente para a base de dados da Senasp para consulta", disse o secretário. Ele informou ainda que o sistema permite uma configuração para identificar uma movimentação anormal. "Se a câmera capta uma pessoa correndo numa praça, cujo local não apresenta nenhuma situação de risco. A própria câmera identifica que algo de errado está acontecendo", colocou.

Evandro adiantou que os guardas municipais desenvolvem o trabalho do policiamento comunitário equipados com net books e, poderão acessar as câmeras de monitoramento de segurança de onde estiverem, de dentro da viatura.

 
 
 
 
 
Engº Marcelo Peres
mpperes@guiadocftv.com.br
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?


Importante:
‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’ 

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.