Tecnologia e serviço para uma casa mais segura

Embora
no Brasil apenas 12% dos equipamentos de segurança eletrônica estejam
no setor residencial, este segmento tem crescimento cada vez mais

Rua
transversal Muro alto. Ninguém em casa Esse foi o cenário ideal para
que os assaltantes levassem os aparelhos eletrônicos, as joias e alguns
objetos de valor que a empresária Rosimeire Amaral tinha em casa. Agora,
ela está investindo em um sistema de alarme, na tentativa de
deixar a residência mais protegida. “A gente nunca pensa que isso va
acontecer com a gente”,

Nos
últimos dez anos, o mercado de Sistemas Eletrônicos de Segurança vem
crescendo com taxas médias de 11% anualmente. Em 2011, o setor
movimentou cerca de US$ 1,8 bilhão, com um crescimento de 9% em
comparação ao ano anterior.

  Embora no Brasil, aproximadamente 88% do consumo de equipamentos de
segurança eletrônica sejam originários do setor não-residencial, a
demanda por mais segurança dentro de casa vem sendo constantemente
percebida por quem trabalha no ramo.

Por
conta do aumento da criminalidade e das falhas na segurança pública, a
segurança privada deixa de ser luxo e torna-se item necessário e
incorporado ao orçamento familiar.

 

origem:http://www.abese.org.br/noticias2.asp?n=202


Sirlei Madruga de
Oliveira

sirlei@guiadocftv.com.br

Editora do Guia do
CFTV


Avalie
esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma
informação incorreta ou algum erro no texto?

Importante:

Todos
os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das
fontes aqui indicadas, jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer
responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão. Tudo que
é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte
redatora.’ 

 

 

Sirlei Madruga

Sirlei Maria Guia do CFTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.