Miniprojetor de vídeo tem o tamanho de um cubo de açúcar

Todos gostam de compartilhar as imagens e filmes dos seus telefones celulares. Mas, convenhamos, ficar olhando naquelas minúsculas telas não é algo que possa ser chamado de confortável. E deixar seu telefone passando de mão em mão também não é algo que possa ser chamado de “higienicamente correto”.

Todos gostam de compartilhar as imagens e filmes dos seus telefones celulares. Mas, convenhamos, ficar olhando naquelas minúsculas telas não é algo que possa ser chamado de confortável. E deixar seu telefone passando de mão em mão também não é algo que possa ser chamado de “higienicamente correto”.

Sabendo disto, engenheiros do mundo todo estão tentando construir projetores de imagens e vídeo miniaturizados, que possam ser utilizados em equipamentos portáteis. O principal enfoque adotado até agora tem sido a tecnologia MEMS, com minúsculos espelhos que projetam a luz.

Agora, pesquisadores alemães do Instituto Fraunhofer apresentaram o protótipo do seu projetor, do tamanho de um cubinho de açúcar. Ao invés de múltiplos espelhos, ele contém apenas um espelho, que pode ser rotacionado em dois eixos – é isso que o torna menor e mais leve.

No enfoque tradicional, o microespelho é uma estrutura formada por milhões de espelhos microscópicos, movimentados individualmente. Ao girar ao redor de um plano, eles refletem ou não a luz, projetando na parede os pixels equivalentes ou deixando a área escura. Esta solução tem limitado a possibilidade de miniaturização e deixado os miniprojetores caros demais para chegar ao mercado.

“Nós usamos apenas um único espelho. Este espelho pode ser girado ao longo de dois eixos,” diz o pesquisador Andreas Bräuer, sem dar maiores detalhes da nova tecnologia. Presume-se que o microespelho movimente-se rápido o suficiente para fazer uma varredura de toda a área da imagem.

O próximo obstáculo a ser vencido será a miniaturização da fonte de luz. Os cientistas acreditam que os diodos laser são a melhor opção disponível. Já existem diodos laser nas cores azul e vermelha nas dimensões apropriadas, mas os lasers verdes ainda são muito grandes. No presente estágio da tecnologia, o menor projetor que pode ser construído com esses LEDs incluídos ainda mede dez por sete por três centímetros – bem maior do que um cubo de açúcar.

Fonte: Inovação Tecnológica

Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários, de suas sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.