Gesp está em pleno funcionamento

Empresários que não se cadastrarem ao sistema que agiliza a transferência de dados entre as empresas de segurança privada e a Polícia Federal podem ter as suas atividades interrompidas

Brasília – O software criado pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), em conjunto com o Departamento de Polícia Federal (DPF), para facilitar a comunicação entre as empresas de segurança privada e o DPF, está em pleno funcionamento.

Para Irenaldo Pereira Lima, diretor do Sindicato de Segurança Privada, Sistemas de Segurança Eletrônica, Cursos de formação e Transportes de Valores do Distrito Federal (Sindesp/DF), não vai demorar muito para que o sistema de Gestão Eletrônica da Segurança Privada (GESP) substitua, completamente, a forma tradicional de transmissão de dados entre as empresas do setor e a Polícia Federal.

O GESP surge, justamente, com o objetivo de trazer mais segurança, agilidade e confiabilidade na transferência de informações. Os empresários do ramo precisam pedir ao DPF autorização para aquisição e transferência de armas, solicitar permissão para o funcionamento e sempre atualizar o dados da empresa, além de outros procedimentos.

Alguns processos que demoravam cerca de seis meses para serem concluídos, com o GESP, podem levar de 15 a 20 dias. Mas para que isso ocorra, as empresas precisam se recadastrar junto à Polícia Federal e todos os documentos devem ser escaneados e arquivados em um banco de dados. “Com isso, não será necessário informar ao DPF as mesmas informações todos os anos, enviando uma série de papéis. Basta atualizar os dados no sistema. Tudo é feito de forma automática”, considera o diretor do Sindesp/DF.

Lima ressalta que a Coordenação Geral de Controle de Segurança Privada (CGCSP) pretende trabalhar apenas com os processos eletrônicos e cancelar a possibilidade dos dados serem transferidos fora do programa. “As empresas que ainda não estiverem cadastradas no GESP devem regularizar a situação o mais rápido possível. Quando os processos forem conduzidos apenas pelo programa, os empresários que não se adequarem à nova realidade correm o risco de ter as suas atividades interrompidas”, acrescenta.

Perfil do Sindesp/DF- o Sindesp/DF é filiado à Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist) e associado à Federação do Comércio do Distrito Federal (Fecomércio/DF). Hoje, conta com 37 associados, que geram mais 14 mil empregos diretos.

Origem: http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=29841

Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários, de suas sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.