“Zona do Crime”: Cercados por suas vítimas

Filme retrata a vida e as conseqüências das regras e vidas paralelas nos grandes condomínios.  Vale a pena conferir.





Na
maioria das obras de arte, dignas desse nome, o final costuma ficar em
aberto. Cabe ao espectador encontrar a saída lógica para o desfecho
proposto pelo diretor. Muitas vezes não se chega à explicação alguma e
nisso se constitui seu enigma, pois não se deve tentar buscar qualquer
entendimento sobre a vida em si, a partir apenas dos dados conhecidos.
Inúmeros fatos, impressões e ações objetivas e subjetivas terminam por
influenciá-los. Muito já se escreveu sobre a palavra “Rosebud”, no
fecho de “Cidadão Kane”, e sobre a portinhola se fechando atrás de John
Wayne, em “Rastro de Ódio”, e a nenhuma conclusão se chegou. Em “Zona
do Crime”, o mexicano Rodrigo Plá, acrescenta mais um criativo elo a
esta corrente, com um final circular, que à medida que avança vai
enovelando dados sobre a realidade político-social atual e o beco sem
saída em que se meteu a burguesia de todas as latitudes.

Veja a notícia  completa em http://www.vermelho.org.br/


 
Marcelo Peres
Editor do Guia do CFTV

Avalie esta notícia, mande seus comentários e sugestões. Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro no texto?

Escreva para mim:
mpperes@guiadocftv.com.br

Importante:

‘Todos os Conteúdos divulgados decorrem de informações provenientes das fontes aqui indicadas,
jamais caberá ao Guia do CFTV qualquer responsabilidade pelo seu conteúdo, veracidade e exatidão.
Tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora.’

Eng° Marcelo Peres

Eng° Eletricista Enfase em Eletrônica e TI, Técnico em Eletrônica, Consultor de Tecnologia, Projetista, Supervisor Técnico, Instrutor e Palestrante de Sistemas de Segurança, Segurança, TI, Sem Fio, Usuário Linux.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.